Sábado, 17 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

Presidente do TJ/SC, desembargador Jorge Mussi, assume amanhã governo do Estado

x

quarta-feira, 11 de janeiro de 2006

Presidente do TJ/SC, desembargador Jorge Mussi, assume amanhã governo do Estado

O presidente do TJ/SC, Desembargador Jorge Mussi, assumirá a chefia do Executivo estadual no final da tarde de amanhã, em substituição ao governador Luiz Henrique da Silveira, que partirá em seguida em viagem oficial para a Rússia.

Nos próximos 12 dias, interinamente, o Desembargador Jorge Mussi será o governador catarinense, uma vez que os substitutos naturais de Luiz Henrique estarão impossibilitados de assumir – seu vice, Eduardo Pinho Moreira também em viagem, ao Japão; e o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Júlio Garcia, por estar a frente da convocação extraordinária da AL.

A última vez que um presidente do TJ assumiu o cargo de governador de forma interina ocorreu em 10 de maio de 2002, na gestão do Desembargador Antônio Fernando do Amaral e Silva, que foi o chefe do Executivo de 10 a 20 de maio, substituindo na ocasião o governador Esperidião Amin. Antes dele, o Desembargador João Martins também ocupou a cadeira de governador do Estado durante sua gestão, em 1998, em dois períodos: de 22 de junho a 1º de julho e entre os dias 30 e 31 de julho. Substituiu, naquela época, o governador Paulo Afonso Vieira.

Com a posse de Jorge Mussi no governo estadual, haverá também alteração no comando do Poder Judiciário catarinense. Isto porque o magistrado não pode acumular a chefia dos dois poderes. No Tribunal de Justiça, nos próximos 12 dias, assume o Desembargador Anselmo Cerello, até então 1º Vice-Presidente da instituição. Já escolado na função de administrar o Judiciário estadual, uma vez que integrante do Conselho de Administração e presidente de todas as comissões temáticas da justiça estadual, a passagem do Desembargador Cerello pela presidência também será tranqüila.

A solenidade de transmissão de cargo acontecerá amanhã, às 18h, no Auditório do Pleno do Tribunal de Justiça. Segundo o Desembargador Jorge Mussi, a escolha do local foi uma homenagem aos demais integrantes da Corte Estadual e ao Judiciário Catarinense.

________________

patrocínio

VIVO

últimas quentes