Segunda-feira, 21 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Máfia dos ingressos

Caso do empresário Raymond Whelan chega ao STF

Britânico está preso provisoriamente por investigação de cambismo durante a Copa.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

O caso do representante da FIFA preso pela venda de ingressos da Copa chegou ao STF. Trata-se de HC, com pedido de medida liminar, em favor do empresário britânico Raymond Whelan.

O diretor da Match Services AG – empresa autorizada pela FIFA a promover a venda de ingressos para a Copa do Mundo –, está sendo investigado pela suposta prática dos crimes de cambismo, associação criminosa e organização criminosa.

Ele está preso desde o último dia 7 e sustenta, entre outros, a ausência de requisitos necessários para imposição da custódia cautelar.

O decreto prisional se baseia em meras conjecturas, sem nenhum fundamento concreto que justifique a segregação do paciente.”

O ministro Lewandowski pediu informações ao TJ/RJ, considerando que “a situação parece ser excepcional, o que autorizaria a superação do entendimento sumular, diante do possível constrangimento ilegal a que estaria submetido o paciente”.

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes