Sábado, 25 de maio de 2019

ISSN 1983-392X

Órgão Especial do TJ/SP julga Coronel Ubiratan Guimarães

terça-feira, 7 de fevereiro de 2006


Órgão Especial do TJ/SP julga Coronel Ubiratan Guimarães


O Órgão Especial do TJ/SP julga amanhã (8/2), o deputado estadual Ubiratan Guimarães, condenado em 30 de junho de 2001 a 632 anos de prisão pelas mortes de 102 detentos do complexo penitenciário Carandirú em 1992.


Na época, o deputado era coronel e comandante da Polícia Militar do Estado, quando ordenou a invasão do presídio pelo Batalhão de Choque da PM para reprimir um motim, no dia 2 de outubro daquele ano.


O deputado recorreu da decisão do Segundo Tribunal do Júri e agora será julgado pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça, direito adquirido após sua eleição à Assembléia Legislativa de São Paulo, em 2002.


O recurso, de 56 volumes, 4 anexos e 1297 páginas, é o único assunto da pauta do Órgão desta quarta-feira, dia 8. O relator da matéria é o desembargador Mohamed Amaro.


Composto pelos 25 desembargadores mais antigos do Tribunal, o Órgão Especial é responsável pelo julgamento de atos do vice-governador, dos secretários de Estado, dos deputados estaduais, do procurador-geral de Justiça, e do procurador-geral do Estado.


Todos os membros do Órgão votam no julgamento, com exceção do presidente do TJ/SP, que só o faz em caso de empate.
_____________


Fonte: TJ/SP

patrocínio

Bradesco VIVO
Advertisement

últimas quentes