Domingo, 25 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

Funcionário do TJ/RJ é preso por extorquir advogado

terça-feira, 14 de fevereiro de 2006


Funcionário do TJ/RJ é preso por extorquir advogado

Quando tentava extorquir dinheiro de um advogado para agilizar o andamento do inventário de sua mãe, Ney Pinheiro de Almeida, funcionário do TJ/RJ foi preso em flagrante pela Diretoria de Segurança do Tribunal. Se quisesse que seu processo andasse mais rápido, o advogado, que atuava em causa própria, teria que pagar R$ 1.500,00. Em vez de pagar, ele preferiu notificar o Tribunal a respeito da extorsão.

No dia e hora marcados para o advogado entregar o dinheiro ao funcionário, houve o “flagrante esperado”, como é chamado esse tipo de procedimento, e o servidor que solicitava a vantagem foi preso. Todos foram levados para a 5ª DP, no Centro do Rio, onde prestaram depoimento.


Segundo o juiz auxiliar da Corregedoria, Wagner Cinelli de Paula Freitas, “esse tipo de fato é criminoso, podendo o infrator ser condenado a pena de até doze anos de reclusão". Além da responsabilidade penal, o funcionário também responde administrativamente a processo disciplinar, podendo a pena chegar à demissão do serviço público.
______________

Fonte: OAB

patrocínio

Bradesco VIVO
Advertisement

últimas quentes