Segunda-feira, 21 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Balanço

TJ/SP economiza mais de R$ 400 mil em 2014 por reduzir viagens de magistrados

Economia foi revelada no relatório de gestão da Corte do segundo semestre de 2014.

segunda-feira, 23 de março de 2015

O TJ/SP economizou mais de R$ 400 mil em passagens aéreas e diárias de hotel no segundo semestre de 2014, em comparação com o mesmo período de 2013. Dado foi divulgado no relatório de gestão do Tribunal, finalizado na semana passada.

O resultado foi obtido graças ao corte de viagens de juízes e servidores para comparecer a eventos. Implementada no ano passado, a medida gerou desconforto na Corte.

De acordo com o relatório, em 2014, a Assessoria do Gabinete Civil do Tribunal deu continuidade à análise detalhada e criteriosa da real necessidade do comparecimento de magistrados e servidores a eventos realizados em locais distantes e consequente pagamento de despesas com passagens aéreas e diárias.

Entre julho e dezembro de 2014, a Corte gastou mais de R$ 600 mil com viagens de magistrados. No mesmo período do ano passado, esse valor caiu para R$ 213 mil.

Solução de conflitos

Relatório também apontou que, entre julho e dezembro do ano passado, foi priorizado o projeto de expansão dos Centros Judiciários de Soluções de Conflitos - Cejuscs. Nesse período foram instaladas 14 novas unidades, totalizando 121 centros em todo o Estado.

Com as sessões de conciliação, somente na capital obteve-se êxito em mais de 91% dos conflitos de interesse das áreas cíveis e de família, um número recorde de atendimento, aponta o relatório. Foram 2.176 audiências realizadas e 1.984 acordos, que movimentaram o montante de R$ 4.470.507,04.

No Estado, o número de atendimentos também aumentou: 25.823 audiências foram realizadas e 13.058 acordos foram homologados.

Cartório do futuro

O relatório de gestão também aponta como uma das principais medidas a criação da primeira Unidade de Processamento Judicial do Brasil, chamada de Cartório do Futuro. Além de unificar os cartórios da 41ª a 45ª varas Cíveis Centrais de São Paulo, "adota nova e mais eficiente divisão de tarefas, bem como melhor distribuição dos recursos humanos e do espaço físico".

A unidade centralizada iniciou suas atividades com 18 mil processos.

Confira a íntegra do relatório.

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes