Segunda-feira, 22 de julho de 2019

ISSN 1983-392X

Dados

Pagamento de dívidas do consumidor cai 1,1% no acumulado do ano

Varejo acumula queda de 13,8% no ano, no pagamento de dívidas do consumidor.

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes – apontou queda de 1,1% no acumulado do ano (jan a jul/15) na comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com dados nacionais da Boa Vista Serviços S/A.

No acumulado em 12 meses (período que abrange agos/14 até jul/15 contra os 12 meses antecedentes), houve queda de 2,6% no pagamento de dívidas do consumidor. Na variação interanual (jul/15 contra jul/14) o indicador apresentou alta de 1,2%. Já na análise mensal (jul/15 contra jun/15), da série de dados ajustada sazonalmente, houve alta de 8,0%.

A queda registrada na análise de longo prazo do indicador pode ser explicada pelo cenário de maior deterioração das variáveis macroeconômicas, tais como o desaquecimento do mercado de trabalho, inflação em níveis elevados, aumento dos juros, entre outros. Fatores que por sua vez impactam diretamente nos orçamentos familiares. Ainda assim, observa-se que a amplitude na avaliação acumulada em 12 meses tem permanecido em um mesmo nível neste ano, começando a demonstrar indícios de retomada de crescimento. Desta forma, a recuperação de crédito deve retornar a um patamar próximo à estabilidade na comparação com 2014.

Regiões

Na comparação dos dados acumulados em 12 meses observou-se alta nas regiões Centro-Oeste (3,6%), Sul (1,6%) e Norte (0,5%). Já as regiões Sudeste e Nordeste apresentaram quedas de 4,8% e 2,4%, respectivamente, mantida a base de comparação.

Varejo

O indicador que considera a recuperação de crédito no setor varejista registra queda de 13,8% no acumulado de 2015 (jan/15 a jul/15), na comparação com o mesmo período do ano anterior. Na comparação interanual (jul/15 contra jul/14) houve queda de 8,5% no pagamento de dívidas.

Considerando a análise mensal (jul/15 contra jun/15) o indicador apresentou leve alta de 0,3%, na série dos dados dessazonalizados. Na mesma base de comparação, todas as regiões apresentaram queda no pagamento de dívidas, exceto a região Sul, que apresentou um crescimento de 7,7%.

____________________


informativo de hoje

patrocínio

VIVO

últimas quentes