Terça-feira, 10 de dezembro de 2019

ISSN 1983-392X

Entrevista

Quanto mais voz advogado tiver, mais justos serão os processos, diz Leonardo Sica

À TV Migalhas, presidente da AASP destacou importância de se zelar pelas prerrogativas da classe.

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

"A principal prerrogativa do advogado é poder falar: em qualquer juízo, a qualquer momento, ser ouvido e ter seus argumentos bem considerados, julgados válidos ou não. (...) Quanto mais voz o advogado tiver dentro da administração da Justiça, mais justos serão os processos."

Em entrevista à TV Migalhas, durante o "VI Simpósio Regional AASP", o advogado Leonardo Sica, presidente da AASP, elencou desafios e dificuldades da classe frente à crise – "advogar no momento atual do Brasil é difícil" –, e destacou a importância de se zelar pelas prerrogativas da categoria.

Segundo Sica, "o advogado quando fala, não fala por si e não fala pelo seu cliente, fala pela administração da Justiça". "O papel do advogado, a voz do advogado nos processos judiciais, serve pra garantir julgamentos justos, válidos e imparciais."

Advocacia e Judiciário

Abordando a relação entre Advocacia e Judiciário, o presidente da Associação registrou que, atualmente, a advocacia tem uma melhor via de acesso para dialogar com os Tribunais de Justiça, o que vem permitindo o desenvolvimento de projetos em comum.

"Aliás, o maior objetivo é comum. É que a Justiça funcione. Se engana aquele que diz: 'os advogados tem um objetivo, os juízes e promotores outros'. Não. O objetivo de todos é que a Justiça funcione."

leia mais

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes