Sexta-feira, 22 de novembro de 2019

ISSN 1983-392X

Resultado do sorteio da obra "O papel e a baixa do câmbio - Um Discurso Histórico de Rui Barbosa"

terça-feira, 11 de abril de 2006


Sorteio de Obra


Migalhas sorteou um exemplar do livro "O papel e a baixa do câmbio - Um Discurso Histórico de Rui Barbosa" (Reler editora, 159 p.), que teve seu prefácio escrito e foi gentilmente oferecido por Gustavo H. B. Franco. Confira o ganhador abaixo.


A defesa que Rui Barbosa fez no Senado da política econômica e monetária por ele executada quando ministro da Fazenda do governo provisório tem o mérito inicial de ser um documento doutrinatário. O ex-ministro defendeu idéias políticas, não sua honestidade pessoal, embora não tivessem faltado ataques a esta última (já éramos Brasil). Bons tempos. Mérito adicional é que o discurso nos remete a um momento decisivo da vida nacional, o da transição do trabalho escravo para o livre e do Império para a República, e da luta entre ortodoxia monetária – o metalismo – e a heterodoxia – o papelismo.


O social, o político, o econômico e o cultural estiveram então estreitamente conectados. A Abolição requeria compensação aos ex-senhores de escravos, auxílios à lavoura, materializados na criação de bancos emissores e na expansão da oferta de moeda. A jovem, insegura e tumultuada República também precisava garantir o apoio dos cafeicultores e dos homens de negócio da capital. A extraordinária expansão monetária protagonizada por Ouro Preto e Rui Barbosa produziu a primeira grande bolha especulativa de nossa história e mergulhou a capital federal numa ânsia incontrolável de enriquecimento rápido, em que o espírito do capitalismo se desvinculava de qualquer ética, protestante ou não.


O terceiro mérito é apontado por Gustavo Franco na introdução do livro. As duas batalhas de Rui Barbosa, a do ministro na execução e a do ex-ministro na justificação, renovam-se até hoje no julgamento de sua ação e nas versões modernas do debate entre metalistas e papelistas.

José Murilo de Carvalho
_________________

Ganhador:


Gustavo Franco Raulino
, do STF, de Brasília/DF

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes