Quinta-feira, 21 de novembro de 2019

ISSN 1983-392X

Presidente da OAB diz que "advogado que trama com bandido também é marginal"

x

quarta-feira, 24 de maio de 2006

 

Presidente da OAB diz que "advogado que trama com bandido também é marginal"

O presidente nacional da OAB, Roberto Busato, qualificou ontem de “comportamento absolutamente marginal” o caso da advogada Adriana Tellini, de Franca/SP, flagrada em escutas telefônicas da polícia no momento em que estaria tramando assaltos com presos da cadeia pública daquele município. Busato defendeu a imediata cassação do registro da advogada se ficar comprovado seu envolvimento na prática de crimes, no âmbito de processo instaurado pela Subseção da OAB de Franca. “Trata-se de um comportamento lamentável e, nisso, o caso deve ser prontamente extirpado dos quadros da OAB”, afirmou ao ser indagado durante entrevista.

Com base nos relatos e reportagens sobre o envolvimento de Adriana Tellini com presidiários - dentre os quais o de que entregava até clientes para serem assaltados e de que teria abrigado em sua casa um fugitivo da prisão -, o presidente nacional da OAB disse que “o comportamento da advogada não é o comportamento de quem está representando alguém, mas sim de uma pessoa que está espoliando alguém, que está agindo como marginal e, portanto, não merece nem mesmo ser tratado como uma falha no exercício profissional”.

Ainda segundo Busato, a julgar pelas informações acerca do envolvimento da advogada, ela agiu como “um cidadão que errou e não como um cidadão correto que deve ser o advogado; portanto, é um caso que deve ser extirpado de dentro dos quadros da OAB”. O presidente da OAB reafirmou que considera o caso “extremamente lamentável” e pediu para ele punição rigorosa. 

___________

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes