Quinta-feira, 17 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

José Nelson Schincariol

5.000 pessoas acompanham enterro do empresário.

quarta-feira, 20 de agosto de 2003

 

Multidão acompanha empresário

Pelo menos 5.000 pessoas, segundo cálculos da Guarda Civil Municipal de Itu, participaram do enterro e do velório de José Nelson Schincariol, ontem, no final da tarde.

Nenhum familiar quis comentar o crime.

Os parentes apenas informaram que ele não estava recebendo ameaças - informação confirmada pela polícia.

O prefeito de Itu, Lázaro Piunti, decretou ontem luto por três dias na cidade. Nenhuma das seis unidades da cervejaria espalhadas pelo país funcionou.

No decreto, o prefeito classifica o crime como uma "tragédia que atinge a todos" da cidade de Itu.

Algumas lojas do comércio fecharam suas portas pela manhã também em sinal de luto.

Sucessão

Aos poucos, o empresário preparava os filhos Alexandre, 28, e Adriano, 26, formados em administração de empresas, e seus três sobrinhos -filhos do irmão Geraldo- para comandarem o grupo nas próximas décadas.

Discreto, dizia publicamente que não queria se afastar do negócio logo. Nunca tirou férias, de acordo com o relato de funcionários dado ontem. O vínculo emocional com o trabalho, segundo analistas de mercado que acompanham o setor de bebidas, era tamanho que isso chegou a impedir a entrada de parceiros estrangeiros no negócio nos anos 90.

Na última inauguração de uma fábrica da empresa, em Caxias (MA), comandou uma prece em agradecimento. Isso em frente a um grupo de 100 funcionários de mãos dadas. O ritual se repetia em cada nova abertura de fábrica da companhia. Hoje, são seis.

Assim como a família, o executivo era dado a poucos luxos. Seguindo a cartilha da família, evitava tomar empréstimos em bancos para manter o negócio.

fonte: Folha SP(20/08/2003)

_________________________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes