Sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

ISSN 1983-392X

Suspensão suspensa

Temer desiste do pedido de suspensão do inquérito no STF

Defesa diz não ter medo do resultado. No entanto, o placar aparentemente adverso nesta quarta-feira deve ter motivado o abandono do pedido.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

A defesa do presidente Michel Temer retirou, nesta segunda-feira, 22, o pedido de suspensão de inquérito que seria analisado pelo plenário do STF na quarta-feira.

No sábado, os advogados do presidente pediram a suspensão da investigação até que fosse realizada perícia nos áudios que foram apresentados contra Temer. Nesta segunda-feira, no entanto, a defesa comunicou ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato, sobre a desistência do pedido.

Segundo o advogado Gustavo Guedes, Temer quer ver o caso elucidado e concluído o mais rápido possível. O que parece mais crível, no entanto, é que, ao computar o eventual placar, a defesa tenha antevisto uma derrota acachapante.

Entre pedidos e desistências, deu-se a primeira renúncia de Temer.

Perícia

De acordo com o causídico, a mudança na estratégia ocorreu depois que Fachin determinou que a Polícia Federal realizasse a perícia no áudio. Além de ter o pedido atendido, o advogado informou que a defesa de Temer contratou uma perícia particular que constatou 70 pontos de "obscuridade" no áudio. Guedes afirmou que, agora com perícia na qual confiam em mãos, o desejo é que o inquérito se ultime o mais rapidamente possível. A perícia foi incluída no inquérito.

O exame oficial da PF ainda será realizado.

leia mais

patrocínio

Advertisement VIVO

últimas quentes