Domingo, 20 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Oração aos Moços

Ganhe um exemplar da obra. Ofereça Migalhas e um livro.

sexta-feira, 29 de agosto de 2003

 

Sorteio de obra

 

Excepcionalmente hoje, o ducentésimo migalheiro que indicar um novo amigo para ler Migalhas, bem como o indicado, ganharão a belíssima obra “Oração aos Moços” de Rui Barbosa e prefácio de Miguel Reale Júnior.

Os bacharelados de 1920 da já tão histórica Faculdade de Direito do Largo São Francisco não imaginavam que ao convidar Rui Barbosa para ser o paraninfo da turma – exatos 50 anos depois de sua formatura na mesma escola- estariam possibilitando ao mestre produzir uma de suas mais célebres reflexões.

Como um sábio que avalia ao mesmo tempo com serenidade e rigor os princípios que defendeu, Rui Barbosa fez, de seu discurso uma peça clássica da cultura brasileira.

No dia 19 de março de 1921, Rui Barbosa entregou os originais de seu pronunciamento a uma comissão de estudantes. Lamentou que por expressa ordem médica não poderia participar da solenidade nas Arcadas mas recomendou que o texto deveria ser entregue exclusivamente a Reinaldo Porchat, professor da Faculdade, na véspera ou, quando muito, dois dias antes da formatura, pois estava convencido de que na última hora conseguiria viajar a São Paulo. Mas não conseguiu.

Dez dias depois, na noite de 29 de março de 1921, o professor Porchat leu o texto. Foi interrompido inúmeras vezes pelos aplausos e manifestações entusiasmadas, e ao final, segundo registros da época, a platéia irrompeu, de pé, em consagradora aclamação. “Oração aos Moços” entrava, então, para a história.

_______________

Ganhadores

 

 Luciano Petrachini Greco, da Votorantin Cimentos (Foi o leitor de número 200 a indicar um amigo para ler Migalhas)

 

 Flavio Augusto Saraiva Straus (amigo indicado)

________________

Indique amigos:

Clique aqui

________

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes