Segunda-feira, 14 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

CCJ aprova projeto que isenta custas em ações de cobrança de honorários

O projeto tramitou em análise conclusiva nas comissões e insere a medida no novo CPC.

quinta-feira, 7 de junho de 2018

A CCJ da Câmara dos Deputados aprovou ontem, 6, o PL 8.954/17, que desobriga o advogado de pagar custas processuais no caso de ação para cobrança de honorários advocatícios. O projeto tramitou em análise conclusiva nas comissões e insere a medida no novo CPC.

Segundo a justificativa da proposta, em determinados processos as partes se recusam a pagar os honorários, o que obriga os colegas a ingressarem com uma nova ação, a fim de receberem o que lhes é devido. A legislação atual obrigava o advogado a pagar as custas processuais destas ações, o que acarretava prejuízos.

O relator do projeto, deputado Sergio Zveiter, defendeu que não basta a CF dizer que que a atividade do advogado é essencial para a Justiça, se a lei não o puser a salvo contra possíveis abusos cometidos por clientes que se recusam a pagar os honorários contratados.

"Diante da recusa de pagamento dos honorários devidos, o advogado é obrigado a ingressar em juízo com ação de cobrança desses valores, o que lhe acarreta o pagamento de custas processuais. (...) O Projeto de Lei que ora se aprecia, ao isentar o advogado do pagamento de custas processuais, nessas hipóteses, resgata a dignidade da advocacia e afasta prejuízos indevidos causados por clientes desidiosos."

Informações: OAB/RJ

leia mais

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes