Quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

ISSN 1983-392X

Acidente mata presidente do PTB

Político havia dado Rolex falso para José Dirceu

segunda-feira, 6 de outubro de 2003

José Carlos Martinez morre em acidente

Foi confirmada ontem a morte do presidente nacional do PTB, deputado federal José Carlos Martinez, 55. Apesar de não conseguir resgatar os corpos até o final da tarde de ontem, a equipe de buscas da FAB considerava impossível haver sobreviventes.


Segundo soldados do Corpo de Bombeiros, o impacto contra o solo soterrou o avião, deixando à mostra apenas a parte traseira.


Estavam no vôo, além de Martinez, o piloto da aeronave, Cláudio Luiz da Luz, e os empresários amigos do político João Luiz Goebel e André Surugi.


O avião sumiu dos radares de controle do tráfego aéreo 17 minutos após decolar do aeroporto do Bacacheri, em Curitiba, às 9h30 de anteontem. O destino seria o aeroporto de Navegantes/SC.


Paulista, Martinez fez carreira política no Paraná. Era amigo do ex-presidente Fernando Collor de Mello e de Paulo César Farias, o tesoureiro da campanha.

Martinez era o coordenador da campanha de Ciro Gomes, até que um empréstimo feito por PC, aparecesse na imprensa. Segundo os noticiários, em 1991 Martinez foi estimulado, pelos amigos Collor e PC Farias, a montar uma rede nacional de TV - a Rede OM, atual CNT. Seria a primeira fora do eixo Rio-São Paulo e ficaria nas mãos de alguém do grupo (Martinez era até filiado ao PRN - o partido de Collor).

Na época, Martinez tinha quatro estações de TV no Paraná. Para levar adiante o projeto da rede, fez uma proposta de compra da TV Corcovado, no Rio. Silvio Santos, o proprietário, pediu US$ 15 milhões. Como não tinha todo o dinheiro, Martinez recorreu a PC, que entregou a ele US$ 8,4 milhões.

Recentemente Martinez esteve nas manchetes dos jornais por ter presenteado José Dirceu com um Rolex falsificado.

______________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco VIVO
Advertisement

últimas quentes