Sexta-feira, 18 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Investigação

Operação da PF contra crimes cibernéticos identifica fraudes no exame da OAB

Intitulada "Singular", o principal crime investigado na operação é a fraude bancária eletrônica.

terça-feira, 4 de junho de 2019

A PF deflagrou a operação "Singular", que investiga crimes cibernéticos. Um dos hackers da quadrilha teria invadido o sistema de informática de uma grande empresa responsável pela elaboração de concursos e cobrava valores em criptomoedas para aprovar candidatos que conseguissem chegar, segundo o G1, à 2ª fase do exame de Ordem.

A PF prendeu cinco pessoas durante a ação nesta terça-feira, 4. O principal crime investigado é a fraude bancária eletrônica, com o roubo de dados de cartões de crédito e sua revenda. Agentes também cumpriram cinco mandados de busca e apreensão em SP, RS e CE; um dos investigados está foragido.

A investigação ocorreu na chamada Deep Web, e segundo a PF chegou-se a uma organização criminosa com abrangência nacional, integrada por inúmeras pessoas, das quais sete foram identificadas como seus líderes. 

t

Identificação

Dois advogados já foram identificados pela polícia. De acordo com a PF, os causídicos foram aprovados indevidamente na prova depois pagarem a quadrilha por meio de criptomoedas. O objetivo com este tipo de pagamento é impedir o rastreamento dos pagamentos.

t

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes