Domingo, 18 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

Coordenador da Lava Jato

Procuradores discordam no Twitter sobre afastamento de Dallagnol

Discussão se deu após vazamentos sobre possível investigação indevida contra o ministro Toffoli.

segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Neste domingo, 4, uma discussão por meio do Twitter mostrou que procuradores da República estão divididos sobre o afastamento do coordenador da Lava Jato no MPF, Deltan Dallagnol.

Para Helio Telho, procurador no Estado de Goiás, “não há razão jurídica ou previsão legal que sustente o afastamento". Ele continua dizendo que o que há são "interesses de quem cometeu crimes e foi atingido pela operação", e que "está tirando proveito da deturpação e da descontextualização midiática de mensagens criminosamente obtidas".

t

Mas, na mesma postagem, o colega Wilson Rocha, procurador do MPF no mesmo Estado, em resposta a Telho, provoca: “em qual grupo você me enquadraria: 1. Cometi crime; 2. Fui atingido pela operação; 3. Tiro proveito da “descontextualização midiática de mensagens criminosamente obtidas”?

t

Rocha já havia publicado em seu Twitter um comentário sobre o possível afastamento, apontando que Deltan "vale-se da popularidade amealhada para obter ganhos financeiros pessoais".

t

Investigação indevida

Na última quinta-feira, 1º, vazamento revelava que Deltan, sabidamente incompetente para investigar membros do Supremo, teria buscado informações do presidente do STF, Dias Toffoli, além de incentivar os colegas a investigarem o ministro e sua esposa. A situação gerado comentários sobre algum tipo de punição ao membro do MPF, ou mesmo seu afastamento.

A possível investigação indevida gerou reações de membros do STF. Fux e Moraes solicitaram à PF uma cópia das mensagens hackeadas de celulares de autoridades.

"Diante de notícias veiculadas apontando indícios de investigação ilícita contra ministros desta Corte, expeça-se ofício ao juízo da 10ª Vara Federal Criminal de Brasília solicitando cópia integral do inquérito e de todo o material apreendido", determinou Moraes.

Também na quinta-feira, Moraes determinou a suspensão de procedimentos investigatórios instaurados na RF que atingiram ministros da Corte e outras autoridades, por haver "graves indícios de ilegalidade no direcionamento das apurações em andamento".

O ministro Marco Aurélio também comentou o assunto:

"É inconcebível que um procurador da República de primeira instância busque investigar atividades desenvolvidas por ministro do Supremo. O problema do Brasil é que não se observa a lei."

Na sexta-feira, dia 2, a PGR publicou nota de esclarecimento acerca de possíveis pressões que Raquel Dodge teria sofrido para afastar Deltan Dallagnol de seus trabalhos na Lava Jato. O texto esclarece que não houve qualquer pressão e que não convocou reunião com o propósito de afastar o procurador.

Vazamentos

Migalhas reuniu, em site exclusivo, todas as informações e desdobramentos dos vazamentos envolvendo a operação Lava Jato. Acesse: vazamentoslavajato.com.br

t

leia mais

Dodge não convocou reunião com propósito de afastar Deltan Dallagnol, esclarece PGR

Depois de Fux, Moraes pede cópia de conversas obtidas por hackers

STF: Fux manda PF não destruir provas obtidas com hackers

Sem competência para investigar um integrante do STF, Dallagnol perseguia o ministro Toffoli

PDT ajuíza ação no STF para impedir que Moro destrua provas obtidas por hackers

Deltan recebeu R$ 33 mil por palestra em empresa citada na Lava Jato

Intercept divulga áudio de Dallagnol corroborando autenticidade de mensagens

TCU: Guedes e Coaf dizem desconhecer investigação contra Glenn Greenwald

TCU: Paulo Guedes tem 24 horas para explicar se Coaf investiga Glenn Greenwald

Randolfe pede que Guedes e Moro esclareçam suposta investigação contra Glenn Greenwald

Moro orientava ilegalmente ações da Lava Jato, revelam Veja e The Intercept

Procuradores criticavam violações de Moro e temiam pela credibilidade da Lava Jato, mostram novos vazamentos

Juízes Federais assinam moção de apoio a Sergio Moro

Magistrados pedem investigação e possível exclusão de Moro da Ajufe

Em áudio, Moro pede desculpas por chamar integrantes do MBL de tontos

Dallagnol defendia que "jornalista que vaza não comete crime", diz site

Associação de magistrados repudia fala de Moro de que é “comum” contato privado de juízes com procuradores

Moro vai ao Senado, responde perguntas por 10 horas, mas não confirma conversas com Dallagnol

Moro estaria preocupado com investigações sobre FHC, diz site

Em novo vazamento, Moro sugere que Lava Jato envie nota à imprensa contra “showzinho” de Lula

Corregedoria Nacional do MP instaura reclamação disciplinar e notifica Dallagnol

CNMP: Conselheiros pedem investigação de Dallagnol e força-tarefa da Lava Jato

Relator da Lava Jato no TRF-2 sofre tentativa de invasão de celular

Divulgação de conversas bombásticas envolvendo Lava Jato repercute no meio jurídico

Mensagens comprometedoras entre Moro e Dallagnol repercutem na mídia internacional

"Não tem nada ali", diz Moro sobre vazamento de mensagens

Após divulgação de conversas bombásticas, Lava Jato presta "esclarecimentos à sociedade"

Bombásticas revelações colocam Lava Jato e Sergio Moro em xeque

patrocínio

VIVO

últimas quentes