Sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

ISSN 1983-392X

STF

Inquérito vai apurar compra de apoio para eleição de Eduardo Cunha à presidência da Câmara

Ministro Fachin enviou caso para redistribuição a novo relator.

segunda-feira, 18 de novembro de 2019

t

Em decisão no último dia 12, o ministro Edson Fachin determinou a abertura de um inquérito para investigar a suposta compra de votos para a eleição de Eduardo Cunha à presidência da Câmara. A suspeita é de repasses de R$ 30 mi autorizados pelo executivo Joesley Batista, do grupo J&F.

O caso foi para o ministro Fachin, relator da Lava Jato; contudo, como ministro não verificou a priori qualquer relação dos fatos com os episódios que vitimaram a Petrobras, determinou o envio dos autos à consideração do presidente Toffoli, para fins de redistribuição.

Caberá ao novo relator examinar o almejado desmembramento das investigações quanto aos envolvidos que não dispõem de prerrogativa de foro por função.

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes