Sábado, 20 de julho de 2019

ISSN 1983-392X

Daniel Ortega volta ao poder na Nicarágua

X

quinta-feira, 11 de janeiro de 2007


Posse

Daniel Ortega volta ao poder na Nicarágua

Em seu discurso de posse, ontem, 10/1 o novo presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, afirmou que pretende investir mais em educação e saúde e melhorar as condições de vida dos 80% da população que vivem com menos de US$ 2 por dia.

O novo presidente criticou o "capitalismo selvagem" e disse que as riquezas das políticas neoliberais aplicadas no país até agora chegaram a apenas alguns poucos. "Temos de abrir um novo caminho que permita às famílias nicaragüenses viver com dignidade", afirmou Ortega depois da cerimônia oficial, em um discurso para mais de 100 mil pessoas em uma praça no centro de Manágua.

O ex-líder guerrilheiro, eleito em novembro como candidato da Frente Sandinista de Libertação Nacional, retoma a presidência depois de 17 anos.

Ortega, de 61 anos, foi um dos líderes da guerrilha sandinista que derrubou o ditador Anastásio Somoza, em 1979, e manteve o poder até 1990, quando foi derrotado nas urnas pela antiga aliada Violeta Chamorro.

Convidados

Alguns dos principais líderes da esquerda da América Latina estiveram presentes à cerimônia de posse, que teve a participação de 16 chefes de Estado.

A pedido de Ortega, a cerimônia oficial começou às 17h25 (22h25 horário de Brasília), mais de uma hora depois do previsto, para esperar a chegada do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que também tomou posse na quarta-feira e logo depois seguiu para Manágua.

Entre os líderes presentes estavam também os presidentes da Bolívia, Evo Morales, do Equador, Rafael Correa, e da Colômbia, Álvaro Uribe.

Os Estados Unidos, antigos inimigos de Ortega - que financiaram os grupos contra -revolucionários dos ‘Contras’ na sangrenta guerra civil nicaragüense dos anos 1980 -, afirmaram que estão dispostos a trabalhar com o novo presidente caso ele se comprometa com a democracia.

____________

patrocínio

VIVO

últimas quentes