Terça-feira, 16 de julho de 2019

ISSN 1983-392X

Integrantes do governo de Saddam são enforcados em Bagdá

X

segunda-feira, 15 de janeiro de 2007


Iraque

Integrantes do governo de Saddam são enforcados em Bagdá

O meio-irmão de Saddam Hussein, Ibrahim al-Tikriti, e o ex-chefe da Corte Revolucionária do Iraque, Awad Hamed al-Bandar, foram enforcados em Bagdá nas primeiras horas de hoje, de acordo com a TV estatal do Iraque.

Barzan al-Tikriti e Awad Hamad al-Bandar foram condenados pela morte de 148 xiitas depois de um atentado contra Saddam, em 1982, em Dujail.

A TV iraquiana disse que obteve a informação de fontes próximas ao governo, embora não tenha sido feito um anúncio oficial.

O vice-ministro do Exterior, Mohammad Hamud-Bidan, disse acreditar que a informação seja verdadeira.

Um advogado que representa al-Bandar também afirmou que o filho de seu cliente foi notificado da execução.

A execução de Saddam Hussein, no dia 30 de dezembro, provocou críticas depois que um vídeo feito secretamente mostrou que o prisioneiro foi insultado pouco antes de ser enforcado.

Barzan Ibrahim al-Tikriti era presidente da temida polícia secreta, Mukhabarat, e foi considerado responsável pela tortura e execução de centenas de pessoas.

Ele era uma figura de destaque do governo iraquiano na época da invasão do país liderada pelos Estados Unidos em 2003, e estava na lista dos mais procurados pelas autoridades americanas.

Al-Bandar impôs a sentença de morte nos moradores de Dujail. De acordo com os documentos judiciais, ele realizou julgamentos-espetáculo que freqüentemente acabavam em sentenças de morte sumárias.

Em meados desta semana, o presidente do Iraque, Jalal Talabani, pediu às autoridades que adiassem as execuções.

____________

patrocínio

VIVO

últimas quentes