Sábado, 24 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

China – “A maior fronteira do comércio internacional atual”

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007


Novas tecnologias

China – “A maior fronteira do comércio internacional atual”

Durante o Fórum “ China – “A maior fronteira do comércio internacional atual” -será realizada uma apresentação sobre a relevância para o Brasil da ICCyber, ICoFCS, IBTE, 2007.O Evento ocorre dia 7/3, no CHINA TRADE CENTER. Concorra a uma vaga-cortesia a ser oferecida pelo Portal Jurídico Migalhas, clique aqui.

Num ambiente virtual como o que vivemos atualmente, onde a Internet é um elo fundamental, da vida diária da sociedade e a legislação para os crimes cibernéticos ainda é incipiente, surge à necessidade de promover Conferências e outros eventos para a discussão dos crimes cibernéticos.

O número de denúncias cresce na mesma proporção que o número de acessos à Rede Mundial de Computadores. São denúncias contra o tráfego de imagens de pornografia infantil na Web, crimes contra o sigilo, integridade e disponibilidade dos dados e sistemas, infrações relacionadas com a propriedade intelectual e fraudes de cartões de crédito e muitos outros.

Para combater essa nova versão de crime, urge a necessidade de uma legislação moderna pró-ativa e específica e maior rigor na aplicação da lei. Para a discussão de uma nova legislação nacional e internacional bem como a sua aplicação.

A Sociedade carrega uma gama infinita de informações, as ondas evolutivas trazidas pela tecnologia e baseada em redes de informação, possibilitou a universalização do conhecimento gerido de forma instantânea. A dinamização do acesso à centros de pesquisa e outros órgãos provocou mudanças na espinha dorsal das instituições públicas e privadas, levaram diferentes campos da vida social e política a ganhar autonomia e racionalidades próprias, nem sempre congruentes entre si, abrindo para os criminosos diversas possibilidades.

O pensamento social, inclusive o jurídico, está por seu lado atravessando uma massa crítica, vendo-se os estudiosos de diversos campos científicos obrigados a enfrentar o desafio de novos momentos de meditação que até então não haviam imaginado. Não são os mais poderosos economicamente que vão sobreviver às inovações tecnológicas, mas aqueles que mais rapidamente se adaptarem às mudanças, ou forem capazes de enfrentar a realidade de que o manuseio das novas tecnologias deve caminhar de mãos dadas com a segurança da informação e os meios de prova mais sustentáveis.

A cooperação diplomática e internacional, a troca de informações científicas em todos os níveis, em especial para o combate aos crimes cibernéticos é imprescindível para se levar a bom termo a persecução criminal dessa nova modalidade de ilícitos. As Conferências e Fóruns propiciarão uma maior aproximação entre Advogados, Magistrados às polícias Federal e Estadual do Brasil, Ministério Público, bem como, entre as polícias dos muitos países. Não precisa existir uma reforma administrativa, para que os órgãos públicos e privados possam exercitar seu poder de comunicação e integração.

A China Trade Center foi fundada em São Paulo no ano de 2002, trata-se de corporação devidamente autorizada pelo Ministério do Comércio da China, órgão especializado em viabilizar processos de intercâmbio Cultural é membro do Conselho Empresarial Brasil – China, mantendo o seu foco de atuação no intercâmbio econômico e tecnológico entre esses países.

A Sra. Carolina Novaes, Gerente de Marketing do China Trade Center comemora ao dizer que “ companhia foi constituída especialmente para proporcionar plataformas de negócios entre a China e o Brasil, focando o desenvolvimento econômico, tecnológico, intercâmbio e cooperação entre os países”.

No Fórum, Profissionais de diversos setores ligados a Sociedade da informação, poderão ter acesso as raízes fundamentais da IV Conferência Internacional de Perícias em Crimes Cibernéticos (ICCyber’2007), a II Conferência Internacional de Ciência da Computação Forense (ICoFCS 2007) e a I Conferência Internacional de Treinamento e Exposição do Capítulo Brasília da HTCIA (IBTCE 2007). Essas três Conferências reunidas constituem o maior evento de Tecnologia, Sistemas de Segurança da Informação e Investigação de Crimes Cibernéticos e Eletrônicos da América Latina, e uma das maiores do mundo, têm como uma de suas principais vertentes, discutir as mais novas e avançadas técnicas de combate aos crimes cibernéticos, permitir o intercâmbio de informações e experiências entre os conferencistas das dezenas de países participantes, bem como incentivar a evolução técnico-científica as pesquisas e desenvolvimentos recentes nessa área.

Para este Fórum, o Centro de Estudos conta com o apoio de várias Associações e empresas como: CIESP-Santos (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), FIESP – Santos (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), ICCyber, GSD, QUADREM, Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisa em Ciências Políticas e Jurídicas - IPOJUR, Canal Executivo, Microlins Bragança Paulista, Confederação Nacional das Profissões Liberais, TESS Advogados, Portal Migalhas, Petrobio, SM Produções, China Trade Center, UCB Turismo, Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo, ECOVALE (Encontro do Meio Ambiente do Vale do Paraíba), ELETRON -Organização com Arte, e do jornal Diário de Comércio de Indústria DCI.

Para saber mais sobre o Fórum, clique aqui.

Para saber mais sobre a ICCyber 2007, clique aqui.

______________

patrocínio

Bradesco VIVO
Advertisement

últimas quentes