Quinta-feira, 22 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

Encontro

Turma de 1937 da Faculdade do Largo de São Francisco

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2004


Encontro


No último sábado, reuniram-se colegas da Turma de 1937 da Faculdade do Largo de São Francisco.

O evento ocorreu em Itapevi, no sítio de Fernando Euler Bueno, que ofereceu o local e o churrasco comemorativo do 56º ano de formatura.


Participaram: Enéas Machado de Assis, Francisco Manoel de Souza Queiroz Ferraz, José Luiz Varella de Almeida, Maria Madalena Telles de Matos, Ubiraja Dolácio Mendes e o anfitrião.

Infelizmente não puderam comparecer os colegas Décio Zaminhon de Amorim, Fernando Marrey, Goffredo Carlos da Silva Telles, Mário Augusto Bruno, Moacir Lobo da Costa, entre outros.







Ceci (filha de Ubirajara),

Maria Madalena,

Fernando e

Ubirajara












Da esquerda para a direita: José Luiz Varella da Almeida, Enéas Machado de Assis, Fernando Euler Bueno, Francisco Manoel de Souza Queiroz Ferraz, Ubiraja Dolácio Mendes e Maria Madalena Telles de Matos







Na ocasião, Enéas Machado de Assis ofereceu aos presentes o seu livro de poesias Nuvens, do qual escolheu o poema Despedida para brindar os migalheiros.

"Não chorem se eu morrer, eu seguirei cantando

o fim deste caminho e início de outra estrada.

Eu quero muita paz em minha caminhada,

não seguirei feliz se alguém ficar chorando.


Não chorem se eu morrer, os erros foram meus.

Eu pouco ofereci aos que me deram tanto.

Se todo o meu amor se transformar em pranto,

eu nada levarei para ofertar a Deus.


Não chorem se eu morrer, chegou a minha hora.

Não obrigarei, ninguém, a trilhar o meu caminho,

acreditar em mim, sentir minha verdade,

fazer-me tão feliz por me sentir amado.


As incompreensões esqueço ao ir embora.

Aos que me compreenderam, eu deixo o meu carinho.

Aos que me acreditaram, eu deixo uma saudade.

Aos que me deram amor, espero do outro lado..."

__________

O autor das fotos do histórico encontro, ilustre migalheiro dr. José Estevam de Almeida Prado (JE Almeida Prado Associados), enviou ainda o poema Busca, também de autoria de Enéas Machado de Assis, que segundo ele, "parece bem refletir o espírito e a disposição dos bravos remanescentes da Turma".

"Estou em busca de um amor

que me dê forças para prosseguir o

caminho que me resta.

Que possa transformar, em festa,

um coração cansado de sentir

o vazio de uma vida,

e resistir a uma ilusão perdida.

Estou em busca de um amor,

e se o que peço não me podes dar,

não me negues o direito de sonhar.

Deixa-me viver por um momento

e dar-te-ei a vida, se quiseres,

mas não quero terminar

incógnito entre as mulheres."

____________

patrocínio

Bradesco VIVO
Advertisement

últimas quentes