Quarta-feira, 16 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Após 12 anos na Presidência, Chirac passa o poder a Sarkozy

quarta-feira, 16 de maio de 2007


França

Após 12 anos na Presidência, Chirac passa o poder a Sarkozy

Nicolas Sarkozy assumiu nesta quarta-feira a Presidência da França no lugar de Jacques Chirac, no poder há 12 anos. No discurso de posse, o novo presidente francês prestou uma homenagem aos seus antecessores, em especial, ao general Charles de Gaulle, que ele disse ter salvado a França duas vezes, e a Chirac, por ter "levado os valores universais da França ao mundo".

Ao povo francês, o novo presidente disse: "Não vou decepcioná-los". E prometeu defender a identidade e a independência da França e trabalhar por uma Europa que proteja seus próprios cidadãos. Sarkozy afirmou ainda que nunca houve uma necessidade tão grande de se opor à intolerância e ao racismo.

O novo presidente, que também prometeu trabalhar em temas como mudanças climáticas e ajuda à África, terminou o discurso com o tradicional "Vive la Republic, Vive la France".

Ruptura

Sarkozy assume o cargo com o desafio de aumentar o crescimento econômico do país, impulsionar a competitividade internacional e reduzir o desemprego e a dívida pública.

O novo presidente de centro - direita também terá que enfrentar as desigualdades econômicas e sociais que afetam, principalmente, os moradores de periferias pobres do país e que já causaram revoltas na França.

Sarkozy se define como um modernizador e defende uma ruptura com a tradicional elite do poder da França – uma "ruptura tranqüila com a era Chirac", como disse durante a campanha em uma tentativa de seduzir os eleitores de centro, que poderiam se deixar tentar pela rival, a candidata socialista Ségolène Royale.

Chirac apoiou Sarkozy nas eleições, mas os dois cortaram relações quando Sarkozy apoiou um adversário de Chirac na eleição presidencial de 1995. Analistas afirmam, entretanto, que a idéia de ruptura é relativa, já que Nicolas Sarkozy faz parte do cenário político francês há cerca de 30 anos.

O candidato, que foi contra a guerra no Iraque como Chirac, já mostrou também ter fortes tendências protecionistas, destinando fundos estatais a uma companhia francesa com problemas financeiros, a Alstom.

Prefeito

Filho de um imigrante húngaro e uma francesa de origem greco-judaica, Sarkozy foi batizado na Igreja Católica Romana e cresceu em Paris. Casou-se duas vezes e tem três filhos.

Diferentemente da maioria da classe dominante da França, ele não freqüentou a École Nationale d'Administration, mas estudou Direito.

Sarkozy foi prefeito de um rico subúrbio de Paris, Neuilly, de 1983 a 2002, e então foi escolhido ministro do Interior. Ele também ocupou a pasta das Finanças por um breve período, em 2004.

Adeus

Chirac expressou "afeição e confiança" no povo francês e pediu a todos que se mantenham unidos sob a liderança de Sarkozy, do mesmo partido do presidente, o conservador UMP.

"Graças a vocês, graças ao compromisso de vocês, nós modernizamos nosso país para adaptá-lo às profundas mudanças dos nossos tempos e fizemos isso nos mantendo fiéis à nossa identidade e carregando os valores da República", disse Chirac.

O pronunciamento marca o fim de 12 anos de presidência e quatro décadas de carreira política, já que Chirac anunciou que vai se aposentar após deixar o cargo.

__________
________________

  • Leia mais

6/5 – O site BBCBrasil noticia a vitória de Nicolas Sarkozy, do partido UMP, nas eleições presidenciais francesas. Segundo resultados do ministério francês do Interior, Sarkozy obteve 53,06% dos votos e sua rival, a candidata socialista Ségolène Royal, 46,94% – clique aqui.


__________
_____________

Fonte: BBC Brasil
___________________

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes