Sábado, 20 de abril de 2019

ISSN 1983-392X

Senado elege hoje seu novo presidente

X

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007


Eleição

Senado elege nesta quarta-feira seu novo presidente

O presidente interino do Senado, Tião Viana, informou ontem à imprensa que o Plenário elegerá hoje, ao meio-dia, o parlamentar que presidirá a Casa até fevereiro de 2009. O nome indicado pelo PMDB, que tem a maior bancada na instituição, é o do potiguar Garibaldi Alves Filho, que exerce seu segundo mandato de senador.

Ao fazer o anúncio, Tião Viana já falou em tom de despedida. Avaliou como positivo o período em que respondeu interinamente pela condução da Casa. E agradeceu o apoio da imprensa, por ele considerada eficiente em seu papel de apontar erros e cobrar iniciativas legislativas condizentes com os anseios da sociedade. De um jornalista, ele ouviu que seus acertos foram maiores que os erros.

"Foi seu primeiro passo para a candidatura a presidente do Senado em 2009, presidente ?", indagaram-lhe na entrevista.

"O ano de 2009 está longe. Essa vaga será do PT, mas eu sou apenas uma parte do partido. Estarei sempre envolvido com a unidade partidária, com aquilo que for melhor para o governo e para instituição. Não quero pensar em candidatura. Estou encerrando agora, tenho que comemorar a consciência tranqüila e o apoio que tive."

"Mas o senhor gostou ?", perguntaram-lhe ainda.

"Alguém que diga que não gosta de ser presidente de uma instituição como o Senado estaria mentindo. Eu não faria isso."

Tião Viana voltou a afirmar que, apesar de a liderança do governo ter o propósito de apenas discutir a prorrogação da CPMF, seu propósito é o de submeter a matéria a votação, visto que ela está na pauta e pronta para ser votada.

Na mesma entrevista, Tião Viana informou que, como a Casa elegerá nesta quarta-feira o novo presidente, tão logo essa eleição se encerre, haverá a cerimônia de posse do eleito. Em razão disso, o novo presidente conduzirá a votação, em primeiro turno, da PEC que prorroga a cobrança da CPMF.

"Hoje, encerra-se a minha presença em termos de conduzir a ordem do dia. Amanhã, o assunto é com o Garibaldi Alves. A minha posição é de unidade política. O nome que o PMDB indicar vai ter o nosso apoio e eu defenderei seu apoio, inclusive como questão fechada dentro do PT, porque entendo que a disciplina partidária é um dos mais belos exemplos de maturidade política e maturidade institucional que o PT dá à sociedade brasileira."

_____________________

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes