Segunda-feira, 26 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

Luta contra a fome

Em mais uma participação na XI Unctad

terça-feira, 15 de junho de 2004

Luta contra a fome

Em mais uma participação na XI Conferência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento (Unctad), em SP, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sugeriu que seja criado um fundo mundial para o combate a fome com base em recursos arrecadados na taxação de dinheiro depositado em paraísos fiscais e também de um imposto sobre o comércio internacionais de armas.

“A fome mata mais do que as guerras”, disse Lula no debate sobre formas de financiamento do desenvolvimento, com a presença do secretário-geral da ONU, Kofi Annan, e de vários chefes de estado do mundo todo.

Lula lembrou que foi criado no âmbito da ONU um grupo de trabalho para formalizar propostas que orientem a constitutição desse fundo internacional de combate à fome, por iniciativa do Brasil, Índia e África do Sul, com o apoio dos presidentes Jacques Chirac, da França, Ricardo Lagos, do Chile, e de Kofi Annan.

Para o presidente brasileiro, o mundo precisa sair da retórica para a ação. Segundo ele, o Banco Mundial e a ONU estimam a necessidade de usar recursos de US$ 50 bilhões para cumprir as metas do milênio, o que para Lula é "muito modesto", tendo em conta que o mundo gasta bilhões com o comércio de armamentos. Lula informou que na semana que vem estará em Nova York quando voltará a pregar uma aliança global em favor dos pobres.

"Um dos meus sonhos é que um dia eu acorde e não tenham mais ninguém morrendo de desnutrição e fome. E isso é possivel porque o mundo tem alimentos e dinheiro suficiente para isso. O que precisamos é distribuir melhor o pão que produzimos", disse Lula.

Ao final, o presidente apelou para que os governantes reunidos na Unctad pensem que muitas pessoas no mundo não se alimentarão hoje.

"Todos nós tomamos café da manhâ, mas muitos no mundo não tomaram café da manhã, não almoçarão e não jantarão hoje. Pensem nisso - disse Lula aos chefes de Estado e aos integrantes da reunião da Unctad promovida pela ONU", conclui.

__________________..

patrocínio

Bradesco VIVO
Advertisement

últimas quentes