Segunda-feira, 26 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

CPI mista da Terra

CPI quebra sigilos bancário e fiscal de entidades ligadas ao MST

quarta-feira, 16 de junho de 2004


CPI mista da Terra


A CPI mista da Terra aprovou nesta terça-feira, em votação simbólica, requerimento do deputado Abelardo Lupion (PFL-PR) que quebra o sigilo bancário e fiscal da Anca (Associação Nacional de Cooperação Agrária) e da Concrab (Confederação das Cooperativas de Reforma Agrária do Brasil).

De acordo com o deputado, o repasse de recursos da União para as duas entidades tinha sido suspenso em 2000, depois da Polícia Federal ter apurado que ambas repassaram dinheiro para o MST para organizar invasões de terra.

Ele disse que o governo Lula voltou a beneficiar as duas entidades e ambas já receberam cerca de R$ 6 milhões de recursos federais. Lupion acusou a Anca e a Concrab de serem "laranjas" do MST. De acordo com o deputado, o MST e as duas entidades movimentam doações e verbas federais em uma mesma conta bancária, o que facilitaria o desvio de recursos.

"Tenho certeza de que as entidades são laranjas do MST, que as usa para desviar dinheiro público. Veja como é estranho: as doações para o MST são feitas na mesma conta em que a Anca e a Concrab recebem recursos do governo", disse Lupion.

Em resposta à manobra dos ruralistas, senadores ligados ao governo tentaram mas não conseguiram que a CPI aprovasse a quebra o sigilo bancário da UDR (União Democrática Ruralista), da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) e do Senar (Serviço Nacional de Aprendizado Rural).

A Anca e a Concrab ainda podem recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal) contra a quebra dos sigilos.

__________ ....

patrocínio

Bradesco VIVO
Advertisement

últimas quentes