Domingo, 16 de junho de 2019

ISSN 1983-392X

Advogado oferece R$ 10 mil por pistas sobre assaltantes que invadiram sua casa

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008


Recompensa

Advogado oferece R$ 10 mil por pistas sobre assaltantes que invadiram sua casa

Preocupado com a segurança da família e "da sociedade" um advogado decidiu recompensar com R$ 10 mil quem fornecer informações sobre os três homens que assaltaram a casa dele no bairro do Morumbi, Zona Oeste de São Paulo. Na fuga, os criminosos levaram R$ 600, uma caneta importada e um celular. Segundo a vítima, eles usavam o uniforme dos Correios. "Estou preocupado com a população de São Paulo. O que aconteceu comigo poderia acontecer com qualquer um. Quero saber quem são esses caras que entraram na minha casa", disse o advogado, que tem 64 anos e pediu para não ser identificado em entrevista ao G1. Segundo ele, os homens perguntaram sobre o morador e tinham até o documento que atesta o recebimento da encomenda.

Na última quarta-feira, o advogado mandou 6 mil cartas a "lugares suspeitos" (como favelas) e também para diversas delegacias na tentativa de conseguir pistas. No entanto, segundo o advogado, ainda não há informações sobre os bandidos.

Abaixo a descrição dos três criminosos feita por meio dos depoimentos das vítimas:

Vistoria

O crime ocorreu há uma semana. De acordo com o relato do morador, dois homens chegaram em um carro com o logotipo dos Correios. Como estavam com uma caixa muito grande e pesada, a empregada os deixou entrar. Quando estavam na sala, avisaram que eram investigadores de polícia e queriam fazer uma vistoria no imóvel.

"Eles disseram que estavam esperando o delegado", contou a vítima. O falso policial chegou em seguida. "Quando elas pediram as credenciais, ele apontou a arma para a cabeça da minha mulher e anunciou o assalto", afirmou. Ao todo, ficaram sob o poder dos assaltantes, a mulher dele e duas empregadas.

Para o advogado, o pior não aconteceu porque o sistema de alarme, com tecnologia de Israel, foi acionado. "Minha mulher conseguiu acionar o sistema israelense de alarme. Ele tocou no meu escritório e chamei a polícia".

Como os criminosos também estavam com radiocomunicadores e tinham a freqüência da polícia, souberam que o assalto havia sido descoberto e fugiram. Segundo o advogado, nenhuma das mulheres ficou ferida, "só emocionalmente". Ele disse não ter medo de qualquer represália dos policiais por oferecer o dinheiro. "Eu tenho o direito de oferecer um prêmio a quem eu quiser".

Por meio de sua assessoria de imprensa, os Correios informaram que nenhum funcionário é orientado a entrar na residência do cliente. Todos têm de estar uniformizados e, por segurança, o morador deve exigir sempre a apresentação do crachá e do RG. Em caso de dúvida, ele pode pedir que a encomenda seja deixada em uma agência para que possa ser retirada em outra ocasião.

__________
_____________

Fonte: G1
___________________

patrocínio

VIVO

últimas quentes