Domingo, 24 de março de 2019

ISSN 1983-392X

Obra do TRT de SP será investigada novamente pela Procuradoria

Aditivos aumentaram em R$ 20 milhões os custos da obra

segunda-feira, 26 de julho de 2004

Na mira da Procuradoria

Passados cinco anos do escândalo das fraudes na construção do fórum do TRT de SP, que culminou na prisão, em 2000, do ex-presidente Nicolau dos Santos Neto, novamente a obra é alvo de uma investigação do MPF.

Os procuradores abriram procedimento investigatório para apurar 12 aditivos que garantiram à empreiteira OAS R$ 20 milhões a mais do que o previsto na licitação da conclusão da obra. Com os aditivos, a obra pulou de R$ 54,9 milhões para R$ 75,2 milhões. A pedido dos procuradores, uma equipe de engenheiros civis da Caixa Econômica Federal fará um pente-fino nos aditivos.

Os procuradores têm pelo menos dois focos: uma auditoria do TCU, que apontou várias irregularidades na obra, e depoimentos de servidores do TRT que, intimados pelo MPF, revelaram que a atual gestão do tribunal dificultou o trabalho dos engenheiros, exonerou e remanejou vários deles, esvaziando o setor.

Os aditivos foram autorizados na gestão da atual presidente, Maria Aparecida Pellegrina.

___________ .

 

patrocínio

Bradesco

últimas quentes