Domingo, 17 de novembro de 2019

ISSN 1983-392X

No comando, uma economista

Economista com fama de durona assume Cade

quarta-feira, 28 de julho de 2004

 

No comando, uma economista

 

Economista com fama de durona assume Cade

 

A palavra durona é uma das mais usadas para descrever a nova presidente do Cade, Elizabeth Farina, que será a primeira mulher a ocupar o cargo. A economista é temida pelos alunos da USP por ser severa quando ocupa bancas examinadoras.

Segundo advogados da área de defesa da concorrência, é com esse mesmo rigor que Elizabeth analisa os atos de concentração para os quais concede parecer como economista. Agora, ela presidirá, no Cade, os julgamentos de fusões de grandes empresas, de processos contra cartéis e outras condutas contra a ordem econômica do país.

O rigor com os pareceres já fez com que a economista entrasse com uma representação no próprio Cade, devido à forma como seu nome foi citado num processo. Elizabeth foi a autora do principal parecer utilizado no caso que tratava da compra da Garoto pela Nestlé. O parecer era favorável, mas foi citado diversas vezes pelo relator, conselheiro Thompson Andrade, na hora de apresentar o voto dele, que foi contrário à operação.

Elizabeth pediu, em sua representação, que seu nome fosse retirado do voto, porque, na verdade, o que deveria estar sendo citado era o parecer e não sua autora.

A economista tem 53 anos e é casada com um advogado que também atua na área de defesa da concorrência. Como uma de suas duas filhas ainda é estudante, a nova presidente do Cade vai passar a ser freqüentadora da ponte aérea Brasília-São Paulo.

“Tenho uma filha adolescente e vou manter um grupo de estudos em São Paulo”, conta Elizabeth.

Mesmo assim, a economista ainda pretende encontrar tempo para seus hobbies :

“Pratico esqui aquático, esportes náuticos em geral e faço fitness.”

* Fonte: Jornal O Globo

 

_____________ .

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes