Sábado, 19 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Escritório ganha Prêmio Laura Russo

O escritório de advocacia Machado, Meyer, Sendacz e Opice foi um dos vencedores do VIII Prêmio Biblioteconomia Paulista Laura Russo. O reconhecimento é oferecido anualmente pelo Conselho Regional de Biblioteconomia do Estado de São Paulo a personalidades e instituições que contribuem para a difusão do conhecimento. O tema deste ano é "Biblioteca escolar: singular no presente, plural no futuro".

segunda-feira, 27 de outubro de 2008


Apoio

Escritório ganha Prêmio Laura Russo

O escritório de advocacia Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados foi um dos vencedores do VIII Prêmio Biblioteconomia Paulista Laura Russo.

O reconhecimento é oferecido anualmente pelo Conselho Regional de Biblioteconomia do Estado de São Paulo a personalidades e instituições que contribuem para a difusão do conhecimento. O tema deste ano é "Biblioteca escolar: singular no presente, plural no futuro".

Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogadosvenceu na categoria Biblioteca Escolar por seu apoio na organização e estruturação do acervo da Escola Estadual Presidente Kennedy, localizada em São Paulo, no bairro do Campo Limpo.

A banca reformou um espaço de 43 m², comprou livros, catalogou e inseriu código de barras. O acervo atual é formado por mais de 10 mil obras. Além disso, disponibilizou três computadores com acesso as bases de dados para pesquisa e consulta, e um bibliotecário para administrar o local.

Até o início da parceria do escritório com a escola, a biblioteca era uma sala fechada, e o pequeno acervo então existente não estava disponível para empréstimo ou mesmo consulta.

Segundo Adriana Pallis, sócia do Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogadose presidente do comitê de projetos sociais, "a reforma da biblioteca faz parte de um projeto de parceria com a escola, que visa auxiliar na melhoria da qualidade de ensino por meio do emprego, na escola, do nosso conhecimento na gestão de negócios".

Os alunos e professores indicaram a biblioteca como necessidade prioritária da escola. "Hoje, a biblioteca da escola é uma oportunidade real de aprendizado, de contato com a cultura, na qual ler passa a ser uma atividade prazerosa e não só voltada ao conhecimento, mas também ao lazer", complementa a advogada.

Com a biblioteca pronta, o escritório irá promover ações de incentivo à leitura, em conjunto com a bibliotecária, os professores e a direção da escola, visando à formação de leitores e cidadãos críticos. Na inauguração da biblioteca, por exemplo, o escritório distribuiu 1950 kits contendo quatro livros de autores consagrados da literatura nacional, doados pela Editora Paulus.

"Sem dúvida a entrega da Biblioteca é um marco no nosso projeto, que beneficiará professores e alunos, propiciando a melhoria nas condições e na qualidade do estudo, nosso objetivo maior", afirma Adriana Pallis.

Projeto

O escritório "adotou" a Escola Estadual Presidente Kennedy em novembro de 2007. A banca, por meio de seu Comitê de Projetos Sociais, já apoiava projetos voltados a crianças e adolescentes, especialmente o Lar Betânia - que abriga crianças carentes.

"Já há algum tempo era nosso desejo apoiar uma escola pública, contribuindo para a melhoria da qualidade do ensino no País e para a formação profissional dos jovens", afirma Adriana Pallis.

A intenção se concretizou com a ajuda da ONG Parceiros da Educação. Formada por um Grupo de empresários, esta organização tem o objetivo de levar à educação a experiência das empresas em administração de recursos e gestão de negócios.

"No programa da Parceiros da Educação não oferecemos à escola apenas apoio financeiro, mas colocamos a disposição nossos conhecimentos para promover uma efetiva melhora na qualidade de ensino e no aproveitamento escolar", explica Adriana.

No projeto, a Parceiros da Educação é responsável pela identificação de uma escola estadual que necessite e aceite o apoio de um parceiro privado. A partir disso, uma pedagoga profissional faz um diagnóstico da situação da instituição de ensino nos aspectos de infra-estrutura; pedagógico e gestão.

Traçado o quadro preliminar, a empresa, com a participação da escola, elabora um plano de ação, com as atividades e os aportes a serem realizados.

"Estabelecemos um compromisso em que a contrapartida da escola deve ser a obtenção de melhorias reais no aproveitamento dos alunos", afirma Adriana.

A escola escolhida pelo escritório foi a Presidente Kennedy. Fundada há aproximadamente 40 anos, a instituição atende mais de 2 mil alunos, do ensino Fundamental, Médio e de Jovens e Adultos - EJA. Pelo diagnóstico elaborado, a Escola necessita de algumas reformas estruturais e aprimoramentos na área pedagógica.

Além da reforma da biblioteca outras ações estão sendo planejadas, informa o escritório.

______________

______________

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes