Segunda-feira, 25 de março de 2019

ISSN 1983-392X

Bancos entram na era da eficiência tributária

Com a edição do recente “pacote” de desoneração

quarta-feira, 29 de setembro de 2004

 

Bancos entram na era da eficiência tributária, avalia especialista

Com a edição do recente “pacote” de desoneração tributária representado pela Lei 10.892/04 e pelas Medidas Provisórias nº 206 e 209, além de reforçar o estímulo aos investimentos de longo prazo, o governo sinalizou uma nova feição para a administração tributária das instituições financeiras, que serão obrigadas a buscar maior eficiência e competitividade nesse aspecto. A avaliação é do advogado tributarista Sidney Stahl, sócio do escritório Azevedo Sette Advogados em São Paulo. Ele acredita que os bancos precisarão mostrar maior capacidade de planejamento tributário ao lançar seus produtos: “Sem uma estratégia tributária adequada, os produtos financeiros serão ineficientes e deixarão de atrair investidores e quotistas”.

Depois de uma longa jornada de ajustes do Proer e Proex,  avalia o tributarista, “o País está entrando de fato na era da eficiência bancária e o mercado precisa estar atento ao impacto de todas as alterações tributárias que deverão ser cada vez mais freqüentes, não apenas para acompanhá-las mas também para antecipá-las de modo que só assim as Instituições Financeiras estarão aptas a concorrer nessa nova situação”.

____________

____________

patrocínio

Bradesco

últimas quentes