Segunda-feira, 24 de junho de 2019

ISSN 1983-392X

Audiência de conciliação é suspensa para Embraer e trabalhadores analisarem propostas de juiz

A audiência de conciliação entre a Embraer e representantes dos trabalhadores, no TRT da 15ª região, será retomada às 11h. A audiência foi suspensa por meia hora para que as partes se manifestem sobre as duas propostas apresentadas pelo desembargador Luís Carlos Cândido Martins Sotero da Silva como alternativas às demissões anunciadas pela empresa em função da crise econômica mundial, no dia 19/2.

sexta-feira, 13 de março de 2009


Caso Embraer

Audiência de conciliação é suspensa para Embraer e trabalhadores analisarem propostas de juiz

A audiência de conciliação entre a Embraer e representantes dos trabalhadores, no TRT da 15ª região, será retomada às 11h. A audiência foi suspensa por meia hora para que as partes se manifestem sobre as duas propostas apresentadas pelo desembargador Luís Carlos Cândido Martins Sotero da Silva como alternativas às demissões anunciadas pela empresa em função da crise econômica mundial, no dia 19/2.

Se não houver acordo, haverá uma audiência na próxima quarta-feira, 18/3, às 15h, para julgar a liminar que suspendeu as demissões e o recurso apresentado pela Embraer.

O desembargador propôs a suspensão do contrato de trabalho, com uma qualificação profissional, com duração de cinco meses, que seria custeada com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador - FAT. A Embraer pagaria 20% do salário-base como ajuda de custo durante esse período.

Pela segunda proposta, haveria a revisão do contrato de trabalho com uma indenização equivalente a um mês de aviso prévio, limitada a 15 meses. Dessa forma, caso o trabalhador tenha exercido atividade na empresa por 20 anos, por exemplo, teria direito a apenas 15 salários como indenização.

Essa segunda proposta também prevê a garantia de preferência contratual no caso da criação dos mesmos postos de trabalho nos próximos dois anos, além da manutenção do plano familiar por 12 meses e garantia de estabilidade de 120 dias para quem não foi dispensado.

Protestos

O pintor de aeronaves Rodrigo dos Santos Azevedo saiu hoje, 13/3, às 6h, de São José dos Campos para protestar contra a demissão. A manifestação ocorreu, em frente à sede do TRT da 15ª região, enquanto era realizada a audiência de conciliação entre a empresa e representantes de sindicatos de metalúrgicos da região para discutir a situação dos demitidos.

"Estou lutando pelo meu sonho. Acabei de casar e o meu emprego faz parte do sonho da família”, comentou Rodrigo. Ele disse que foi pego de surpresa com as demissões porque a empresa contratou 3 mil funcionários há mais de um ano."Não faz sentido contratar três mil empregados e logo depois dispensar quatro mil e duzentos".

O mecânico Eduardo Leite Alves ressaltou que os funcionários estão protestando pelos seus direitos. "Nos últimos anos, demos algo a mais para a empresa. Fizemos horas extras e trabalhamos até em fins de semana. Agora querem nos dispensar".

Alves trabalhou dez anos na Embraer. De acordo com ele, a empresa teve lucro suficiente para manter todos os funcionários e ate contratar mais. "Agora, quem ficou [na Embraer] está trabalhando dobrado, o que não é justo".

_________
______________

Leia mais

  • 27/2/09 - Presidente do TRT da 15ª região ordena suspensão das demissões na Embraer - clique aqui.
  • 27/2/09 - Sindicato e centrais protocolam ação no TRT de Campinas contra demissões na Embraer - clique aqui.

______________

informativo de hoje

patrocínio

VIVO

últimas quentes