Sexta-feira, 19 de abril de 2019

ISSN 1983-392X

TRF da 2ª região nega HC a Cacciola

A 2ª Turma Especializada do TRF da 2ª região, seguindo o voto do relator do processo, desembargador federal Messod Azulay, negou, por unanimidade, hc para trancar ação penal que tramita na 2ª vara federal criminal contra o ex-banqueiro Salvatore Cacciola. O pedido de habeas corpus era pelo trancamento da ação penal e consequente liberdade do acusado ou, permanecendo suspensa a ação, pela revogação da prisão.

quarta-feira, 25 de março de 2009


Negado

TRF da 2ª região nega HC a Cacciola

A 2ª Turma Especializada do TRF da 2ª região, seguindo o voto do relator do processo, des. federal Messod Azulay, negou, por unanimidade, hc para trancar ação penal que tramita na 2ª vara federal criminal contra o ex-banqueiro Salvatore Cacciola. O pedido de habeas corpus era pelo trancamento da ação penal e consequente liberdade do acusado ou, permanecendo suspensa a ação, pela revogação da prisão.

Segundo a defesa do ex-banqueiro, o acordo de extradição que possibilitou o retorno de Cacciola para o Brasil em 2008 era limitado à ação penal julgada pela 6ª vara federal criminal, que o havia condenado a 13 anos de reclusão e, que este acordo era taxativo quanto à impossibilidade dele ser preso ou processado em razão de fatos diversos daqueles constantes na ação penal que motivou o acordo, sem o consentimento do Príncipe de Mônaco. A defesa alegou, ainda, que Cacciola está preso por uma ordem de prisão decretada na ação penal que tramita na 2ª VF e que esta ação está suspensa até a decisão do Ministério da Justiça sobre o pedido do juiz da 2ª vara federal para extensão do acordo de extradição.

Segundo a decisão do relator do processo no TRF da 2a região, desembargador federal Messod Azulay, o fato da ação penal ,que tramita na 2ª vara federal, estar suspensa não impede a manutenção da prisão do ex-banqueiro. E, ainda, para o magistrado, "estando a prisão preventiva fundamentada na possibilidade de que o réu venha a se furtar da aplicação da lei penal, seria um contra-senso permitir que este aguarde em liberdade resposta ao pedido de extensão da extradição, correndo-se novamente o risco de vê-lo deixar o país". Ao ter um pedido de habeas corpus concedido pelo STF, em 2000, Cacciola viajou para a Itália, sua terra natal, fixando residência, até ser extraditado em 2008.

_________
________________

Leia mais

  • 14/10/2008 - Ministro Joaquim Barbosa indefere liminar e mantém Cacciola preso - clique aqui.
  • 17/7/2008 - Salvatore Cacciola chega ao RJ -clique aqui.
  • 10/7/2008 - STF arquiva HC de Salvatore Cacciola -clique aqui.
  • 5/7/2008 - MJ comemora decisão de Mônaco que aceitou pedido de extradição de Cacciola -clique aqui.
  • 4/7/2008 - Príncipe de Mônaco aceita pedido de extradição de Salvatore Cacciola-clique aqui.
  • 25/6/2008 - Corte de Apelações de Mônaco aceita pedido de extradição de Cacciola -clique aqui.
  • 17/6/2008 - STJ nega liminar a Salvatore Cacciola -clique aqui.
  • 18/3/2008 - STJ nega liberdade ao banqueiro Salvatore Cacciola -clique aqui.
  • 14/3/2008 - Extradição de Cacciola deve ser decidida nos próximos dias -clique aqui.
  • 9/11/2007 - STJ nega a Cacciola diminuição de pena por delação premiada - clique aqui.
  • 7/11/2007 - Relatora suspende temporariamente o julgamento do processo de Cacciola - clique aqui.
  • 1/11/2007 - Supremo nega HC a Salvatore Cacciola - clique aqui.
  • 11/10/2007 - Caso do Banco Marka - Procuradoria Regional da República esclarece informações sobre foro privilegiado - clique aqui.
  • 4/10/2007 - Salvatore Cacciola impetra HC e pede ao STF para recorrer em liberdade - clique aqui.
  • 2/10/2007 - Governo brasileiro envia documentação para dar continuidade ao processo de extradição de Cacciola - clique aqui.
  • 2/10/2007 - Brasil entrega à embaixada de Mônaco em Paris pedido formal de extradição de Cacciola - clique aqui.
  • 1/10/2007 - Brasil pedirá extradição de Cacciola nesta terça-feira - clique aqui.
  • 8/09/2006 - Ex-dono do Banco Marka é condenado por propaganda enganosa e má gestão - clique aqui.

_____________

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes