Sábado, 19 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

TRT/MT - Definida lista tríplice para escolha de desembargador em vaga destinada a advogado

Os nomes dos advogados Ednaldo de Carvalho Aguiar, Maria Beatriz Theodoro Gomes e Marcos Dantas Teixeira irão compor a lista tríplice a ser encaminhada à Presidência da República para a nomeação em vaga de desembargador no TRT de MT.

segunda-feira, 30 de março de 2009


Mato Grosso

TRT/MT - Definida lista tríplice para escolha de desembargador em vaga destinada a advogado

Os nomes dos advogados Ednaldo de Carvalho Aguiar, Maria Beatriz Theodoro Gomes e Marcos Dantas Teixeira irão compor a lista tríplice a ser encaminhada à Presidência da República para a nomeação em vaga de desembargador no TRT/MT.

A escolha dos três candidatos, a partir de uma lista de seis nomes enviada pela OAB/MT, ocorreu em sessão administrativa realizada pelos desembargadores que compõem o Pleno do TRT mato-grossense.

Antes da votação, os seis candidatos foram ouvidos e questionados sobre temas com repercussão na Justiça do Trabalho, a exemplo da crise econômica mundial e os seus reflexos nas questões trabalhistas, precatórios, trabalho escravo e gestão administrativa.

Em seguida, os sete desembargadores que compõem o Tribunal se manifestaram através de voto aberto. Dando início ao processo de escolha da lista tríplice, o desembargador-presidente João Carlos Ribeiro de Souza destacou que, pela experiência profissional e pelos currículos dos candidatos, os advogados mato-grossenses estariam bem representados quaisquer que fossem os escolhidos.

O candidato Ednaldo de Carvalho Aguiar foi o mais votado, com seis votos, seguido de Maria Beatriz Gomes e Marcos Dantas, ambos com cinco votos. Devido a esse empate, uma nova votação foi realizada para definir a ordem dos nomes na lista tríplice, tendo a candidata Maria Beatriz obtido quatro votos e Marcos Dantas, três.

A lista tríplice será publicada no Diário de Justiça Eletrônico - DJE e, em seguida, enviada ao TST que, por meio do Ministério da Justiça, submeterá ao presidente da República para a escolha e nomeação de um dos candidatos.

O presidente da OAB, Francisco Faiad, que acompanhou a arguição pública e também a votação, reafirmou seu ponto de vista sobre a escolha. Segundo ele, os seis nomes encaminhados pela Ordem, por votação aberta do Conselho Seccional, "representavam os mais altos ideais da classe", qual seja, a efetiva participação da advocacia na composição plenária.

"Todos estavam devidamente habilitados para levar a visão da sociedade para dentro do tribunal. Infelizmente, a escolha ocorre em três nomes. Aquele que for escolhido, com certeza, também manterá o empenho em favor da advocacia e da Ordem" – disse.

________________

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes