Quinta-feira, 17 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Presidente do STJ apoia marcha da OAB contra calote dos precatórios

O presidente do STJ, ministro Cesar Asfor Rocha, afirmou hoje, 16/4, ao presidente nacional da OAB, Cezar Britto, que, caso venha a ser aprovada na Câmara dos Deputados, a PEC nº 12/06 estenderá tanto o prazo de cumprimento de decisões judiciais contra Estados e municípios que, dificilmente, o vencedor da contenda verá o resultado da sentença judicial a seu favor.

quinta-feira, 16 de abril de 2009


Marcha contra calote

Presidente do STJ apoia marcha da OAB contra calote dos precatórios

O presidente do STJ, ministro Cesar Asfor Rocha, afirmou hoje, 16/4, ao presidente nacional da OAB, Cezar Britto, que, caso venha a ser aprovada na Câmara dos Deputados, a PEC nº 12/06 estenderá tanto o prazo de cumprimento de decisões judiciais contra Estados e municípios que, dificilmente, o vencedor da contenda verá o resultado da sentença judicial a seu favor.

"Agora, com a PEC 12, se está querendo elastecer ainda mais esse prazo - da execução -, fazendo com que os pagamentos se dêem em um prazo tão infindável, que, certamente, os frutos da vitória não serão percebidos nem pela parte que ganhou a contenda, nem por seus filhos ou netos", afirmou Asfor Rocha.

"Só a quarta geração é que veria o cumprimento da vitória".

Os comentários foram feitos pelo presidente do STJ a respeito da PEC 12 - que prevê um verdadeiro "calote" no cumprimento de decisões proferidas pela Justiça contra Estados e municípios - durante a visita de Britto e de diretores da OAB Nacional à Corte. No encontro, Britto convidou Asfor Rocha e os ministros do STJ a integrar a Marcha em Defesa da Cidadania e do Poder Judiciário, que a OAB, magistrados e representantes da sociedade civil realizarão no dia 6/5, em repúdio à aprovação da PEC.

Após a Marcha, que percorrerá a Esplanada dos Ministérios, será entregue ao presidente da Câmara, Michel Temer – PMDB/SP, manifesto condenando a emenda constitucional, já aprovada no Senado.

O presidente do STJ elogiou a iniciativa da OAB e disse esperar que o movimento incite uma maior reflexão da matéria por parte dos congressistas. "Espero que reflitam melhor e optem por, pelo menos, amenizar o que está proposto no texto da PEC para que o cumprimento das decisões judiciais se dê num curto espaço de tempo".

Acompanharam o presidente da OAB na visita a Asfor Rocha a secretária-geral da OAB Nacional, Cléa Carpi da Rocha, e o diretor do Conselho Federal da OAB, Ophir Cavalcante Junior.

  • Confira abaixo a íntegra da entrevista concedida pelo presidente do STJ, ministro Cesar Asfor Rocha :

_____________

Qual a sua opinião sobre a PEC/12, que prevê um verdadeiro "calote" das decisões judiciais proferidas contra Estados e municípios?

Nós devemos nos conscientizar que, sendo uma parte derrotada na Justiça, ela tem que dar cumprimento de seu dever o mais imediato possível. Essa é a chamada efetividade da jurisdição. Nós temos no Brasil, com relação à execução de uma sentença contra o Estado, algo que não existe em nenhum país do mundo. Em todos os países, uma vez o Estado sendo derrotado em uma contenda, ele dá cumprimento imediato. Aqui, além de haver um processo de conhecimento e depois a fase de execução, ainda temos uma postergação disso, que é a execução por meio do precatório. Agora, com a PEC 12, se está querendo elastecer ainda mais esse prazo - da execução -, fazendo com que os pagamentos se dêem em um prazo tão infindável, que, certamente, os frutos da vitória não serão percebidos nem pela parte que ganhou a contenda, nem por seus filhos ou netos. Só a quarta geração é que veria o cumprimento da vitória. Temos que evitar isso e, por essa razão, é que essa PEC tem que ser reapreciada na Câmara. A OAB está no caminho certo para evitar essa procrastinação do cumprimento da sentença judicial.

A Marcha com a presença de advogados, magistrados e membros do Ministério Público é importante neste momento para tentar derrubar essa PEC?

É um movimento muito procedente e cheio de legitimidade, até porque a OAB, por seu histórico, é a condutora das aspirações nacionais e servirá, certamente, para uma maior reflexão da matéria por parte dos congressistas. Espero que reflitam melhor e optem por, pelo menos, amenizar o que está proposto no texto da PEC para que o cumprimento das decisões judiciais se dê num curto espaço de tempo.

____________

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes