Terça-feira, 23 de abril de 2019

ISSN 1983-392X

Justiça do Trabalho comemora 68 anos de existência nesta sexta-feira

Destinada a resolver questões judiciais relacionadas, especificamente, as relações de trabalho e aos direitos dos trabalhadores, foi criada em 1º de maio de 1941 a Justiça do Trabalho, declarada instalada por Getúlio Vargas em ato público realizado no campo de futebol do Vasco da Gama, RJ.

quinta-feira, 30 de abril de 2009


1º de Maio

Justiça do Trabalho comemora 68 anos de existência nesta sexta-feira

Destinada a resolver questões judiciais relacionadas, especificamente, as relações de trabalho e aos direitos dos trabalhadores, foi criada em 1º de maio de 1941 a Justiça do Trabalho - declarada instalada por Getúlio Vargas em ato público realizado no campo de futebol do Vasco da Gama, RJ.

Tanto a legislação trabalhista quanto a Justiça do Trabalho surgiram, no Brasil, como consequência de longo processo de luta e de reivindicações operárias que se desenvolveram por todo o mundo. As primeiras normas de proteção ao trabalhador começaram a aparecer, no país, a partir da última década do século XIX, como é o caso do Decreto nº 1.313, de 1891, que dispôs, entre outras medidas, que os menores do sexo feminino de 12 a 15 anos e os do sexo masculino de 12 a 14 anos só poderiam trabalhar, no máximo, sete horas por dia, não consecutivas, de modo que nunca exceda de quatro horas o trabalho contínuo; e os do sexo masculino de 14 a 15 anos, até nove horas por dia, nas mesmas condições.

Em 1917 é criado o Departamento Nacional do Trabalho – DNT, um órgão fiscalizador e informativo e em 1923, no dia 30, cria-se o Conselho Nacional do Trabalho, vinculado ao Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio. O Conselho era constituído de 12 membros e era um órgão consultivo dos poderes públicos para assuntos trabalhistas e previdenciários. A ele não cabia decisão sobre divergências surgidas nas relações de trabalho.

Bases

O processo de criação de uma justiça especializada para resolver as questões trabalhistas é acelerado a partir de 1930, ano de criação do Ministério do Trabalho. Em 1932, o Governo Provisório, chefiado por Getúlio Vargas, criou dois organismos destinados a solucionar conflitos trabalhistas: as Comissões Mistas de Conciliação e as Juntas de Conciliação e Julgamento – JCJs.

As JCJs eram órgãos administrativos, que podiam impor a solução às partes. Só não podiam executá-las, o que era feito por intermédio dos procuradores do Departamento Nacional do Trabalho - DNT. As JCJs eram presididas por um advogado, magistrado ou funcionário nomeado pelo Ministro do Trabalho, e por dois vogais, nomeados pelo diretor-geral do DNT entre os nomes propostos pelos sindicatos, um representando os empregados, outro os empregadores. As JCJs serviram de base para a implantação da futura Justiça do Trabalho.

Constituição de 1934

A denominação Justiça do Trabalho surgiu na Constituição de 1934 (clique aqui), mas embora prevista por esta, não foi instalada, matendo-a na esfera administrativa. O Congresso Nacional ficou discutindo longamente o projeto de lei que a estruturava. Já nessa época surgiu muita polêmica sobre a representação classista, inclusive quanto ao custo financeiro, e sobre o poder normativo. A demora na solução foi uma das razões alegadas para o fechamento do Congresso Nacional e a implantação do Estado Novo, em 1937.

A Carta de 10 de novembro de 1937 (clique aqui), que substituiu a Constituição de 1934, manteve a previsão relativa à Justiça do Trabalho na esfera administrativa, estabelecendo que seria regulada por lei. Ela foi criada no dia 1º de maio de 1939 pelo Decreto-lei nº 1.237 (clique aqui).

A Justiça do Trabalho só foi transformada em em órgão do Poder Judiciário na Constituição de 1946 (clique aqui), mantendo a estrutura que tinha como órgão administrativo, inclusive com a representação classista.

Sua estrutura permaneceu assim nas Constituições posteriores, de 1967 (clique aqui) - alterada pela Emenda de 1969 (clique aqui) - e de 1988 (clique aqui). Esta passou a identificar o classista da 1ª instância - JCJs - como juiz classista e não mais de vogal e estabeleceu que em cada unidade da Federação haveria "pelo menos um" TRT. Até então havia apenas 15 TRTs. Hoje existem 24 TRTs.

__________________
____________


Promoção especial

Aproveite a data que comemora o Dia do Trabalho e a criação da Justiça do Trabalho e participe da promoção epecial de Migalhas:

  • Clique aqui e concorra à obra "CLT Comentada 2009 – 42ª edição" (Editora LTr - 1520p.), de autoria de Eduardo Gabriel Saad, e atualizada por José Eduardo Duarte Saad e Ana Maria Saad Castello Branco, gentilmente oferecida pela editora.

Leia mais

  • 24/4/09 - Pleno do TST cancela Orientação Jurisprudencial nº 205 da SDI-1 - clique aqui.
  • 4/4/09 - JT é competente para julgar ações de segurança bancária - clique aqui.
  • 2/4/09 - TST - Homologação de acordo pelo juiz não é obrigatória - clique aqui.
  • 20/3/09 - PEC concede competência penal à Justiça do Trabalho - clique aqui.
  • 16/3/09 - TST - Publicada Orientação Jurisprudencial sobre irregularidade de representação - clique aqui.
  • 13/1/09 - Presidente do TST completa 50 anos de carreira na Justiça do Trabalho - clique aqui.
  • 6/12/08 - TST publica novas Orientações Jurisprudenciais - clique aqui.

Leia mais - Artigos

  • 29/4/09 - Diagnóstico trabalhista – forma eficiente de reduzir custos - clique aqui.

  • 24/4/09 - A arbitragem e os conflitos trabalhistas - clique aqui.

  • 15/4/09 - O tabu da arbitragem trabalhista - clique aqui.

  • 7/4/09 - Cautelas para a adoção da terceirização trabalhista pelas empresas - clique aqui.

  • 26/3/09 - A crise internacional e as alternativas jurídicas trabalhistas no Brasil - clique aqui.

  • 2/3/09 - A criminalização das relações de trabalho -clique aqui.

  • 2/3/09 - Responsabilidade civil do empregador nos acidentes de trabalho -clique aqui.

  • 27/2/09 - Acidentes de trabalho e a folha de pagamento de 2010-clique aqui.

  • 19/2/09 - Medida Provisória 449/2008 – Condenação trabalhista e fato gerador -clique aqui.

  • 21/1/09 - Negociação Coletiva de Trabalho em Tempos de Crise Econômica-clique aqui.



_______________________


patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes