Domingo, 20 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Fim da Lei de Imprensa é perda de direitos

Na noite de 19/5, o Instituto dos Advogados do Paraná - IAP manifestou preocupação com os efeitos decorrentes da decisão recente do STF que reconheceu a inconstitucionalidade da Lei de Imprensa. Segundo seu presidente, José Lucio Glomb, foi a primeira manifestação dentre os 21 institutos de todo o Brasil.

sexta-feira, 22 de maio de 2009


Lei de Imprensa


Fim da Lei de Imprensa é perda de direitos



Presidente do IAP José Lucio Glomb e o jurista René Dotti

Na noite de 19/5, o Instituto dos Advogados do Paraná - IAP manifestou preocupação com os efeitos decorrentes da decisão recente do STF que reconheceu a inconstitucionalidade da Lei de Imprensa. Segundo seu presidente, José Lucio Glomb, foi a primeira manifestação dentre os 21 institutos de todo o Brasil.

O manifesto ocorreu durante conferência do jurista René Ariel Dotti na presença de cerca de 50 advogados e juízes de Curitiba. Para Dotti, com a decisão equivocada do STF perde-se a garantia da informação livre. "Um dos mais importantes direitos é o de ser, agir e pensar diferente. Que não haja medo de discutir a decisão judicial com o STF".

De acordo com o jurista a tendência é que o jornalismo passe a ser uma profissão de risco, em virtude das pesadas indenizações contra profissionais da área e empresas de comunicação. Já para os cidadãos comuns é o fim do direito de resposta.


______________________
____________

Foto :
Kelly Knevels


__________________

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes