Segunda-feira, 14 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

A emissão descontrolada de carteiras de estudante volta aos palcos

Produtores artísticos reclamam do descontrole da emissão de carteiras e quem acaba "pagando o pato", ou melhor, os preços altos, são os pagantes dos valores integrais.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009


Quem paga o pato?

A emissão descontrolada de carteiras de estudante volta aos palcos

A MP 2.208/2001 (clique aqui) volta a ser alvo de polêmica no cenário das produções e shows artísticos. A MP permite qualquer estabelecimento estudantil emitir carteira de estudante e os bilheteiros são obrigados a aceitar.

Produtores artísticos reclamam do descontrole da emissão de carteiras e quem acaba "pagando o pato", ou melhor, os preços altos, são os pagantes dos valores integrais.

A reclamação não é nova, chegou ao congresso em forma do PL 188/2007 (clique aqui). Neles os senadores propõem a criação de uma carteira nacional única confeccionada pela Casa da Moeda d Brasil. O PL já foi aprovado no senado e está atualmente sob a apreciação dos deputados.

Sobre o assunto, o advogado do escritório Albino Advogados Associados, Thiago Bonaccorsi Fernandino, especialista em direito empresarial e membro da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB, falou à Revista Encontro deste mês.

Confira a matéria publicada, clicando na imagem abaixo.







___________________






_________________






patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes