Segunda-feira, 22 de abril de 2019

ISSN 1983-392X

STJ - Unidos da Tijuca é multada por recorrer seis vezes contra dever de indenizar atriz da TV Globo

O STJ multou o Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos da Tijuca e negou recurso contra decisão do TJ/RJ. Para os ministros da 3ª turma, a Unidos da Tijuca abusou ao recorrer seis vezes contra a mesma decisão.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009


Samba lê lê

STJ - Unidos da Tijuca é multada por recorrer seis vezes contra dever de indenizar atriz global

O STJ multou o Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos da Tijuca e negou recurso contra decisão do TJ/RJ. Para os ministros da 3ª turma, a Unidos da Tijuca abusou ao recorrer seis vezes contra a mesma decisão.

A escola de samba havia convidado a atriz Neusa Maria da Silva Borges para ser um dos destaques de um carro alegórico, mas, antes de entrar na Passarela do Samba, o carro quebrou e a convidada caiu de uma altura de aproximadamente quatro metros, sofrendo inúmeras fraturas. A atriz foi submetida a cirurgias de reconstrução de bacia e implantação de próteses, parafusos e placas. Os procedimentos foram necessários para que ela recuperasse sua mobilidade. Em razão das sequelas (deformações e cicatrizes profundas), Neusa Borges ficou impossibilitada de cumprir o contrato de trabalho com a TV Globo e de honrar compromissos firmados antes do acidente, como peças de teatro e participação em eventos.

O TJ/RJ condenou a Unidos da Tijuca a pagar R$ 252.930,00 pelos danos morais, estéticos e lucros cessantes sofridos pela atriz. A partir dessa condenação, a escola apresentou inúmeros recursos, entre eles, seis embargos de declaração: contra a sentença, contra o acórdão, contra o despacho que apreciou o recurso especial, contra a decisão monocrática no STJ, contra o julgamento do agravo regimental e contra a rejeição desses últimos embargos.

O relator, ministro Sidnei Beneti, considerou esses últimos embargos uma clara tentativa da Unidos da Tijuca de atrasar o pagamento da condenação. Seguindo o entendimento do relator, os ministros da 3ª turma negaram o recurso e multaram a escola de samba em 1% sobre o valor da causa, corrigido desde a distribuição, nos termos do artigo 538, parágrafo único, do CPC (clique aqui).

______________

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes