Sábado, 20 de abril de 2019

ISSN 1983-392X

Faap abre sindicância para apurar briga entre professora e aluna

A Fundação Armando Álvares Penteado divulgou hoje, 26/11, que abriu uma sindicância administrativa para apurar uma suposta briga entre uma aluna e uma professora na sala de aula.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009


Professora X Aluna

Faap abre sindicância para apurar briga entre professora e aluna

Um aparelho celular desencadeou uma briga entre uma aluna e uma professora de Direito na Faap, localizada no Pacaembu, zona oeste de São Paulo.

A estudante acusa uma professora do sexto período de arrancar o celular de sua mão e de a empurrar no chão durante uma discussão. Em nota, a Faap informou que abriu sindicância administrativa para apurar a denúncia e que os responsáveis serão punidos. Os nomes da aluna e da professora não foram divulgados.

De acordo com testemunhas, o desentendimento teria ocorrido enquanto os estudantes faziam uma prova na manhã da segunda-feira, 23/11. A docente teria desconfiado que a estudante colava por meio do celular.

Segundo a jovem, a professora determinou que ela se levantasse. Quando a estudante ficou de pé, segundo ela, a professora pegou seu aparelho celular, que é um blackberry, e começou a olhar seus arquivos. "Disse que ela não tinha direito de ficar mexendo no meu telefone. Ela me mandou calar a boca e sair da sala".

Ainda segundo testemunhas, houve um empurra-empurra entre as duas e o aparelho caiu no chão. A discussão durou ainda mais 15 minutos. Um diretor da faculdade chegou a ir à sala de aula para separá-las.

"Não sei o que ela [a suposta vítima] falou e a professora mandou ela calar a boca novamente e sentar. Ela disse 'cala a boca você. Você não é ninguém para falar assim comigo'", relatou uma testumunha que disse ter visto a confusão. "Ela sentou e a professora veio e provocou 'O que é, você está tremendo, agora?'", contou.

A garota disse que entende "que não poderia ficar com celular ali", mas afirmou que costuma deixar o aparelho no vibracall porque seus pais moram em Brasília e ela teme que eles precisem falar com ela com urgência e não consigam.

Estudantes opinam

Um estudante do quinto período de Direito, que não quis se identificar, não escondeu a vergonha com o episódio. "É lamentável uma postura dessa. Tanto da parte da aluna quanto da professora. Fazer um barraco deste tipo só deprecia a imagem da nossa faculdade".

Um outro universitário, também do curso de Direito, disse que a briga entre a professora e a aluna foi o assunto predileto nas rodinhas da faculdade nos últimos dias. "Todo mundo diz que houve exagero por parte das duas. Tudo poderia ter sido evitado".

Estudantes do curso de relações internacionais afirmaram que o assunto chegou a ser abordado por uma professora em sala de aula.

_____________
________

Fontes da matéria : Portal G1, O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde

Foto da Faap : Tiago Queiroz/Agência Estado

________
______________

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes