Migalhas

Sexta-feira, 10 de abril de 2020

ISSN 1983-392X

Cenário
FSB Inteligência

Cenário - 16.9.19

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

A visão do BC sobre o mundo

O Comitê de Política Monetária volta a se reunir nesta semana e a aposta do mercado é uma nova queda de 0,5 ponto percentual da taxa Selic, que cairia para 5,5% ao ano se as previsões se confirmarem.

Mais importante que a decisão, porém, será a interpretação do contexto internacional que os diretores do Banco Central farão, porque o mundo segue apostando em políticas monetárias estimulativas e em mecanismos anticíclicos com temor de uma recessão global.

A decisão do Copom vai indicar quanto o cenário externo ainda influenciará as próximas reuniões do colegiado neste ano.

O quadro interno continua a recomendar novas reduções da taxa básica de juros, porque o nível de atividade da economia ainda está bastante baixo e a inflação não apresenta riscos no curto e no médio prazo.

A provável redução da Selic pelo Copom ocorre no mesmo dia em que o Federal Reserve, o BC norte-americano, decide sobre os juros por lá.

Na última reunião, em julho, a taxa sofreu o primeiro corte desde 2008, para a faixa de 2% a 2,5%.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem pressionado o FED a reduzir ainda mais os juros, temendo que a economia não tenha estímulos suficientes para continuar a trajetória de alta em 2020, quando ele tenta a reeleição.

Pesquisas recentes mostram que os norte-americanos acreditam que o país possa entrar em recessão no próximo ano.

Petróleo

Efeitos do atentado

Os ataques às plantas de produção de petróleo na Arábia Saudita devem provocar aumento do valor do barril do produto, partir de hoje, e o tempo de reconstrução das instalações pode determinar o tamanho dessa elevação de preços.

A perda estimada com o ataque é de 5,7 milhões de barris de petróleo por dia, o que equivale a aproximadamente 5% da produção mundial.

A expectativa no mercado é que hoje o preço do barril possa subir até US$ 10 dólares. Na sexta-feira, a cotação era de US$ 60 dólares.

As primeiras informações indicam que os danos nas instalações são graves e que não há previsão para os reparos nas instalações.

Lei de Licitações

Últimos destaques

A Câmara pode concluir nesta semana a aprovação da nova Lei de Licitações. Faltam apenas quatro destaques partidários para serem analisados pelos deputados.

Caso sejam aprovadas pela Câmara, as mudanças ainda terão que ser votadas no Senado.

A aprovação de um novo marco legal para as concorrências públicas é aguardada pelos investidores que esperam instrumentos para fechar contratos com os governos.

A proposta cria modalidades de contratação, exige seguro-garantia para grandes obras, tipifica crimes relacionados ao assunto e disciplina outros aspectos do tema para as três esferas de governo (União, estados e municípios).

Assembleia

O Brasil na ONU

Essa é a semana final dos preparativos diplomáticos para a participação do presidente Jair Bolsonaro na Assembleia Geral da ONU, que pode ser tensa depois da crise ambiental que colocou o Brasil no foco das críticas internacionais.

Bolsonaro já adiantou que seu discurso será sobre a soberania brasileira e do exemplo do país na preservação ambiental.

No auge da crise, o governo chegou a temer reações diplomáticas ao presidente na abertura da assembleia, como a saída de delegações internacionais durante a fala presidencial.

A última reunião tensa para o Brasil na ONU foi durante a gestão Dilma Rousseff.

Em 2013, a petista também usou o discurso para falar sobre a soberania nacional após reportagens revelarem que ela e membros de sua equipe tinham sido alvo de espionagem dos Estados Unidos.

Ela chegou a cancelar uma vista de estado que faria ao ex-presidente Barack Obama.

Ministério Público 

Dodge deixa a PGR

A procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, deixa o cargo amanhã depois de dois anos no comando do Ministério Público. É a primeira ocupante do cargo a não ser reconduzida, desde 2003.

Dodge deixa a PGR sob críticas internas, que ficaram explícitas com os procuradores que formavam o time da Lava Jato pedindo afastamento das funções.

O procurador Augusto Aras terá sua indicação analisada pelo Senado até o final do mês.

Nesta semana, o senador Eduardo Braga apresenta seu relatório sobre a indicação à Comissão de Constituição e Justiça, mas a tendência é que a votação ocorra só na próxima semana.

Eletrobras

Governo deve avançar na privatização

O governo deve enviar nesta semana ao Congresso o projeto de lei que estabelece as condições para a privatização da Eletrobras.

A proposta é polêmica e ainda não há concordância entre deputados e senadores sobre a desestatização da empresa de energia.

A tendência é que o governo proponha a emissão de ações para dissolver a participação da União no capital social da empresa, mas ainda se mantenha como acionista da estatal.

A privatização, contudo, só sai do papel se o Congresso aprovar.

Recorde

A atração dos fundos imobiliários

Os fundos imobiliários atingiram a marca de 1 milhão de cotistas. O recorde foi alcançado no primeiro semestre deste ano e representa mais que o dobro do número de contas ativas no mesmo período de 2018 (400 mil).

Os juros baixos e uma gradual melhora do setor da construção criam um terreno fértil para a expansão dos investimentos em fundos imobiliários.

Atualmente, existem mais de 390 fundos imobiliários. Em 2019, esses produtos acumulam R$ 15,3 bilhões de captação líquida, o que representa um crescimento de 46% frente ao volume de R$ 10,5 bilhões registrado de janeiro a agosto do ano passado.

AGENDA

Encontro - O vice-presidente Hamilton Mourão participa, às 9h, do 37° Encontro Econômico Brasil-Alemanha, em Natal/RN.

Conferência - O ministro da Justiça, Sergio Moro, estará hoje, às 9h, na OffshoreAlert Conference Latin America, em São Paulo.

Reforma - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, participa de seminário sobre reforma tributária em Goiânia (GO) às 14h

Na TV - O ex-presidente Michel Temer concede entrevista, às 22h, ao programa Roda Viva.

EDUCAÇÃO

Capacitação - Confira os cursos online oferecidos pela USP.

SABER

Cultura - Conheça a história por trás dos pratos japoneses.

SUSTENTÁVEL

Bioma - Assista a um minidocumentário sobre a cultura extrativista do Cerrado.

TECH

Mudanças - Entenda por que as redes sociais estão mudando a política de curtidas.

BEM-ESTAR

Saúde - Após morte que teriam sido provocadas pelo uso de cigarros eletrônicos, tire suas dúvidas sobre o produto.