quinta-feira, 2 de julho de 2020

ISSN 1983-392X

Cenário
FSB Inteligência

Cenário - 8.4.20

quarta-feira, 8 de abril de 2020

Grandes economias mergulham

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) soltou mais cedo um estudo que mostra as principais economias do mundo já amargando prejuízos com a pandemia.

O diagnóstico é de queda expressiva no potencial de crescimento em razão dos choques na produção, no ritmo de consumo e na confiança geral.

Os dados são de março, estão enquadrados dentro de uma metodologia consagrada pela OCDE há muito tempo e apontam para a mais forte queda desde o início da série histórica.

Quase todas as economias – a do Brasil entre elas – registram, segundo o estudo, ‘forte desaceleração’. Na escala que vai até 100, os países da OCDE caíram de 99,6 para 98,8.

A situação na Índia é a única a destoar. Mas não por completo. A sinalização para o país é de 'desaceleração'.

O estudo, ao registrar particularidades entre as nações e os reflexos da crise, pondera que os próximos períodos serão decisivos, sobretudo porque a incerteza só aumenta.

O resumo do estudo da OCDE está aqui.

Um vídeo produzido pela organização explica a composição dos indicadores compilados no levantamento e pode ser visto aqui.

COMÉRCIO INTERNACIONAL

Baque imediato

Outro importante sinal de que a crise chegou para todos está em um levantamento da Organização Mundial do Comércio (OMC) divulgado também na manhã de hoje (veja aqui).

Os cálculos indicam que a pandemia de covid-19 pode fazer exportações e importações recuarem neste ano até 32%.

A falta de referências mínimas prejudica o olhar futuro, por isso as projeções para 2021 estão, segundo a OMC, reféns das incertezas diárias.

MÍDIA

Mudanças nas preferências

No embalo de transformações estruturais que pressionam o setor de mídia há tempos, um novo relatório do Fórum Econômico Mundial atualiza o olhar com base na crise provocada pelo coronavírus.

A pesquisa 'Entendendo o valor na mídia' compila respostas de 9.100 pessoas entrevistadas na China, Alemanha, Índia, Coréia do Sul, Reino Unido e Estados Unidos.

Uma das conclusões é que jovens (16 a 34 anos) que vivem em países onde o noticiário funciona ao ritmo de uma indústria estão bem mais abertos a pagar por notícias.

Um resumo está aqui.

A íntegra da pesquisa pode ser lida aqui.

SERVIÇOS

Retrato de fevereiro

O IBGE detalhou pela manhã que o volume de serviços caiu 1% em fevereiro, na comparação com janeiro.

Essa taxa era mais ou menos aguardada por quem costuma estimar o comportamento do setor.

A surpresa foi a amplitude, já que a retração ocorreu em três das cinco atividades investigadas (leia mais).

AGENDA

BOLSONARO - Ao longo do dia, o presidente Jair Bolsonaro recebe em audiências ministros e parlamentares (veja aqui a lista de compromissos).

CÂMARA - Deputados têm sessão hoje à tarde para discutir mais propostas de combate ao coronavírus. Na pauta do dia também estão a medida provisória do Contrato Verde e Amarelo (MP 905/19) e o chamado Plano Mansueto (PLP 149/19).

EDUCAÇÃO

Pausa - O MEC autorizou que instituições do sistema federal de ensino suspendam, por até 60 dias, aulas presenciais dos cursos de educação profissional técnica de ensino médio (saiba mais).

SABER

Arte - Explore as salas de visualização online da galeria Pace, uma das referências em engajamento e arte contemporânea.

SUSTENTÁVEL

Amsterdã 2050 - A capital holandesa faz planos para daqui 30 anos ter uma economia totalmente circular (saiba mais).

TECH

TI - A pandemia de covid-19 deu novo status e projetou os bons profissionais de TI (saiba mais).

BEM-ESTAR

Enfermagem - O relatório da OMS que indica um déficit global de 6 milhões de profissionais de enfermagem no mundo (saiba mais).

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram