Sábado, 24 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

“Caps lock”

Paulo Guilherme B. Cruz

Você, já familiarizado com as maravilhas da informática, ou você, que, como eu, só agora está se iniciando nesse mundo mágico, verá, em seu teclado, o intrigante “Caps Lock”, que não é sinal de propaganda, nem consta de qualquer dicionário de qualquer língua do planeta. Sabe-se, apenas, que seu comando corresponde à “Caixa Alta” da máquina de escrever de nossos velhos tempos.

quinta-feira, 6 de outubro de 2005


“Caps lock”


Paulo Guilherme B. Cruz*


Você, já familiarizado com as maravilhas da informática, ou você, que, como eu, só agora está se iniciando nesse mundo mágico, verá, em seu teclado, o intrigante “Caps Lock”, que não é sinal de propaganda, nem consta de qualquer dicionário de qualquer língua do planeta. Sabe-se, apenas, que seu comando corresponde à “Caixa Alta” da máquina de escrever de nossos velhos tempos.


Mas, pela forte e rica sonoridade da expressão, ao “Caps Lock” certamente estará reservado futuro brilhante, igual ao do Dunha ou da Penca, velhos conhecidos nossos.


Certamente que, com a crescente projeção da informática, o “Caps Lock” passará, um dia, a substituir o legendário Boto rosa, indo habitar o ventre das sonhadoras ribeirinhas da Amazônia.


Certamente nossas gloriosas forças armadas reservarão, ao “Caps Lock”, a mais alta patente com que se possa sonhar. Nosso eleitor só reelegerá o Lula, se o “Caps Lock” for seu Vice.


Até lá, a nós, limitados mortais, só nos cabe reverenciar o extraordinário toque que faz se agigantar o que é pequeno, dando-nos a consoladora impressão de que o tamanho das letras possa esconder a mediocridade das idéias.


Até lá, que seja dado, aos jejunos em informática, sintetizar, no maravilhoso comando do “Caps Lock”, a esperança de, um dia, dominar essa engenhoca que encanta os jovens e tanto assusta os velhos.
________________

*Advogado do escritório Peixoto E Cury Advogados









________________