Segunda-feira, 14 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Autoconfiança: a Pedra Angular da Liderança

Maria Olívia Machado e Ana Lúcia Barros

Construir a autoconfiança não é algo da noite pro dia. É um processo gradual e contínuo, mas bastante possível de ser alcançado.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Autoconfiança faz toda a diferença para um advogado ser bem-sucedido, assim como é uma necessidade fundamental para a liderança. Líderes com autoconfiança assumem riscos e conseguem alcançar objetivos maiores. Eles tendem a lidar imediata e diretamente com problemas e conflitos, ao invés de procrastinar, ignorar ou passar os problemas para os outros.

Entretanto, é necessário uma atenção especial ao desenvolver a autoconfiança, a fim de não confundi-la com arrogância. A autoconfiança é um sentimento que se tem, quando alguém se sente competente e preparado para aquilo que precisa fazer. Um líder autoconfiante inspira credibilidade e segurança em seus seguidores, colegas e clientes. Consequentemente, as pessoas creem nele, porque sentem que ele pode guiá-las para o sucesso.

Felizmente, assim como as outras características que contribuem para que uma pessoa seja bem sucedida, a autoconfiança também é uma habilidade e como tal, pode ser desenvolvida.

Mas o que é autoconfiança?

Para Dr. Ivan Joseph ex-coach em futebol e hoje, diretor da Ryerson University, em Toronto, que tem uma TED talk bastante interessante sobre o assunto (clique aqui), "autoconfiança é a capacidade ou crença em si mesmo para realizar qualquer tarefa, não importando as probabilidades, as dificuldades ou as adversidades. É a crença que, independente de qualquer coisa, você pode realizar aquilo que quer."

E como conseguir isso?

É claro que construir a autoconfiança não é algo da noite pro dia. É um processo gradual e contínuo, mas bastante possível de ser alcançado.

Ainda segundo o dr. Ivan Joseph, ela pode ser construída através da persistência e repetição. Em primeiro lugar, é preciso ter objetivos bem traçados e definidos, propósitos fortes para não sucumbir na primeira tentativa que deu errado. É preciso ser resiliente para continuar a busca pelo que se quer. Com foco e determinação, caminha-se em direção aos objetivos e se pode alcançar aquilo que se deseja. É este moto contínuo que alimenta a crença positiva em si mesmo, gerando cada vez mais segurança de que se é capaz. Assim, a autoconfiança vai se firmando dentro do profissional.

Além disso, ela pode ser conquistada através do conhecimento. Conhecimento é poder. Aliás, no dia que se pára de aprender, deixa-se de viver. O fato é que quanto mais o advogado é conhecedor de determinado assunto, mais se sente confiante, especialmente em meio às rodas sociais. Ademais, há incontáveis benefícios, quando ele aumenta o seu banco de dados interno e trabalha duro naquilo que precisa dominar. E uma maneira indireta, mas bastante efetiva para continuar aprendendo e crescendo é ser mais receptivo às percepções, às ideias dos outros e às informações ao seu redor.

É fundamental também aceitar a si mesmo. É preciso se sentir confortável na própria pele e saber que cada um nasce com uma caixa de ferramentas muito especial e peculiar. Nela estão as suas habilidades, talentos e competências que têm um valor inestimável. Então, é importante trabalhar no seu mindset e parar de se autodepreciar, porque somente se aceitando por inteiro, com erros e acertos, é que se torna possível adquirir autoconfiança.

Por fim, não há um melhor impulsionador da confiança do que o sentimento triunfante de ter realizado algo por si mesmo. E isso pode ser feito definindo pequenas metas para o seu desenvolvimento profissional e pessoal, trabalhando em algumas para atingi-las diariamente e, em outras, semanalmente. Contudo, é importante não se esquecer de comemorar os seus sucessos premiando-se ao atingi-los.

A autoconfiança permite não só que o advogado tome as decisões difíceis que se espera de um líder, como também é reconfortante para os seus colaboradores. Ela permite que o líder conduza reuniões com autoridade, esteja mais aberto para uma comunicação transparente, saia-se bem numa audiência ou apresentação e impacte positivamente no envolvimento da equipe. E quanto mais o time percebe esta força do líder, mais fé tem no seu escritório e em sua missão. A autoconfiança é a pedra angular da liderança. Você já firmou a sua?

____________

*Maria Olívia Machado é coach, advogada e sócia da Thelema Coaching para Advogados.







*Ana Lúcia Barros é coach, advogada e sócia da Thelema Coaching para Advogados.