Sexta-feira, 23 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

Escolhendo um software jurídico para gerar cultura digital no escritório

Tiago Fachini

Um software jurídico vai alterar estruturalmente a dinâmica de trabalho do seu escritório de advocacia. Portanto, deve ser uma escolha consciente e segura, uma decisão estratégica.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

A implantação de uma cultura digital no escritório de advocacia impacta diretamente na forma como seus advogados trabalham. Pensar digitalmente significa desapegar de velhos hábitos para preparar seu negócio para um novo tempo. Significa substituir o papel pelos documentos digitalizados, atividades operacionais e táticas por um trabalho focado em estratégia.

Para isso é fundamental implementar um software jurídico, possibilitando a automatização de processos, otimizando o tempo na execução das tarefas, garantindo a segurança das informações e reduzindo o espaço físico ocupado pelo arquivo morto. Mas entre tantas opções, como escolher o melhor software para o escritório?

Escolhendo um software jurídico

Um software jurídico vai alterar estruturalmente a dinâmica de trabalho do seu escritório de advocacia. Portanto, deve ser uma escolha consciente e segura, uma decisão estratégica. Confira algumas sugestões de como se certificar de que está fazendo uma escolha acertada:

  • Trace suas maiores dores: quais as necessidades mais urgentes do seu escritório? É gerenciar honorários? Prazos? Tempo? Defina o que você precisa que um software entregue a curto prazo e estipule esses fatores como prioritários na escolha.
  • Pesquise e compare: nada pior que cancelar sua assinatura após três meses, certo? Especialmente quando se trata de um sistema instalável. Por isso, para uma escolha mais inteligente, cabe elencar as principais funcionalidades dos software selecionados e comparar uma a uma.
  • Consulte a reputação do software: faça uma pesquisa referente à satisfação dos clientes em relação ao sistema e suas funcionalidades. Ouvir a opinião de outros clientes dará maior segurança à escolha do escritório e reduz os riscos de fracasso na implementação.

Leia também: Cultura digital em escritórios de advocacia – um guia definitivo

Implementando um software jurídico

O passo seguinte à escolha do software é criar cultura junto com todo o time do escritório. Fazer com que o software não fique somente na área de trabalho e na barra de ferramentas dos computadores dos advogados, e influencie, de fato, nos resultados do escritório e torne a rotina muito mais eficiente. Selecionamos dicas para garantir que o software seja implementado da melhor forma possível:

  • Escolha em conjunto: a decisão não deve partir de um grupo seleto de funcionários. É importante que todos os funcionários estejam conscientes de que o escritório está em busca de um software e se engajem na escolha. Esse trabalho em equipe reduz as chances de não adaptação do time.
  • Faça um teste: antes de assinar, dedique uma semana à experimentação do software. Lembre-se que se trata de uma escolha que irá alterar a dinâmica de trabalho do seu escritório por anos!
  • Faça um treinamento: o software escolhido oferece treinamento a seus clientes? A assistência da empresa responsável pelo desenvolvimento do software é fundamental para garantir que o escritório não utilize o software pela metade, explorando ao máximo suas funcionalidades.

Leia também: 18 critérios para escolher o melhor software jurídico

_____________

*Tiago Fachini é gerente de marketing da ProJuris Software Jurídico.

DUO SERVICOS EM INFORMATICA LTDA