Sábado, 25 de maio de 2019

ISSN 1983-392X

Tecnologia e boa gestão são segredos das boas equipes do contencioso

Lilian Fonseca

Nem sempre é preciso contratar mais: processos mais eficientes podem transformar a performance da sua equipe

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Durante a minha experiência atendendo clientes do setor jurídico, algo que sempre me chamou a atenção foi a implacável busca das empresas pela “equipe de sucesso”. Entre as ideias, era comum sugestões como a necessidade de atualização do time ou a contratação de mais profissionais. No entanto, na minha visão, levar uma equipe a uma atuação que atinja metas e demonstre maior performance tem mais a ver com uma gestão focada e uso criterioso da tecnologia do que com novas contratações.

GESTÃO QUE PRIORIZA INICIATIVAS

Em um barco, tão importante quanto remar é saber para que direção apontar o leme. O exemplo é simples, mas bastante didático. Equipes de sucesso costumam contar com gestores que sabem direcionar as atividades e priorizar as iniciativas que merecem mais atenção ou que precisam de mais recursos na busca de uma solução.

Uma boa gestão se atenta não apenas aos resultados obtidos, mas também dedica tempo a entender como os resultados puderam ser obtidos. Um volume excessivo de trabalho por um período curto de tempo pode atingir metas, mas também pode custar o bem-estar e a motivação da equipe. De olho nisso, gestores inovadores estão sempre atentos às possibilidades de aumentar a produtividade através da automação, que permite lidar com um número maior de processos sem “esfolar” a equipe ou precisar contratar mais profissionais.

TECNOLOGIA QUE FACILITA O DIA A DIA

O contencioso de massa costuma ser um setor repleto de repetições, seja nas tentativas de fechar acordos ou no desenvolvimento de peças processuais que costumam ser bastante semelhantes.

Ambos os cenários podem ser facilitados com o uso de plataformas e softwares jurídicos que automatizam estas tarefas, utilizando modelos prévios, feitos com o devido cuidado e atenção. Assim, as equipes do contencioso passam a contar com uma maior chance de eficiência, já que a tecnologia fica responsável por executar as rotinas repetitivas de forma consistente e os profissionais podem focar em pesquisas de novas jurisprudências, análise de indicadores e busca de defesas diferenciadas.

DADOS QUE DIRECIONAM A PERFORMANCE

Tomar decisões sobre para onde direcionar as estratégias da empresa não é tarefa fácil. Gestores de equipes de alta performance costumam se apoiar em indicadores que auxiliam na compreensão dos fatores que estão ajudando (ou impedindo) o cumprimento das metas, e usam essas informações para potenciais “correções de rota”. Isso porque sabemos que não existe um “processo perfeito” nos acordos contenciosos: os escritórios estão sempre buscando os padrões de comportamento que podem ser melhor negociados, criando as segmentações e agindo de forma focada.

Mais do que buscar novos negociadores para as equipes, os escritórios contenciosos de alta performance buscam por ferramentas que permitam que seus negociadores campeões e os profissionais mais engajados e determinados do time possam ter a maior produtividade possível.

Foi esse o caso de um dos nossos clientes, um escritório contencioso de grande porte no sul do país. Sem mexer no tamanho da sua equipe de negociadores, o cliente implementou a plataforma da Justto e viu seus acordos aumentarem em 50% em apenas 4 meses. Esse excelente resultado só foi possível porque a equipe tinha uma excelente gestão, apostou na tecnologia e fez bom uso dos indicadores (como índices de acordos fechados, probabilidade de fechamento, valor do ticket médio, entre outros).

Conclusão

Com os profissionais menos sobrecarregados e mais motivados, os escritórios de advocacia podem realizar suas novas contratações ou promoções de forma estratégica, apostando em coordenadores ou supervisores que são capazes de ajudar na organização e no controle das tarefas, por exemplo.

____________

*Lilian Fonseca é head de parcerias da JUSTTO.

t