Domingo, 16 de junho de 2019

ISSN 1983-392X

Sobre educação ambiental e extraterrestres.

João Vidal

Revestido por um espírito digno dos mais célebres escritores de ficção científica, volto-me com algumas “elucubrações sensatas” acerca de todas essas recentes notícias alertando sobre aquecimento global e suas conseqüências para a humanidade e o Planeta Terra.

sexta-feira, 23 de março de 2007


Sobre educação ambiental e extraterrestres

João Vidal*

Revestido por um espírito digno dos mais célebres escritores de ficção científica, volto-me com algumas “elucubrações sensatas” acerca de todas essas recentes notícias alertando sobre aquecimento global e suas conseqüências para a humanidade e o Planeta Terra.

Já diziam que contra fatos não há argumentos, e assim nos valemos dessa máxima.

As tórridas temperaturas que registram recordes a cada ano, as queimadas das florestas em razão deste calor, bem como o derretimento das calotas polares já são eventos sensíveis aos olhos até dos mais distraídos.

Partidário da tese de James Lovelock, acredito que Gaia, enferma de uma febre avassaladora, já não tem saúde para reverter o quadro instaurado pelas ações antrópicas do “bicho homem” no seu organismo. Sua vitalidade está sendo perecida na vã tentativa de minimizar e auto-regular seu funcionamento diante dos danos sofridos ao meio ambiente.

O homem consumista ainda não se educou, tampouco vai se educar a abdicar de seu conforto e luxo em benefício da coletividade, das futuras gerações, do planeta e pasmem – até de si mesmo.

Não apenas ficcionista, mas também apregoado de um sentimento pessimista, acredito na hipótese da extinção de toda e qualquer vida que conhecemos e hoje habita esse planeta (calma leitor, estamos falando de um prazo de algumas centenas de anos).

Uma selva de pedra, desprovida de vida (pelo menos tal qual conhecemos hoje em dia), e extremamente quente!!!

Recentemente foi noticiado que cientistas encontraram água congelada no até então inóspito(!!!) Planeta Marte. Afirmam ainda que caso essa água fosse descongelada em decorrência de um aumento vertiginoso de temperatura, criariam-se condições semelhantes às existentes em tempos remotos na Terra.

Considerando que a Terra tem aproximadamente x anos de existência sendo que só a partir de x+y anos houve o surgimento da vida neste planeta, não me espantaria caso cientistas hawardianos, texanos e até varginianos levantassem a hipótese de que seriam os ET's seres forçosamente esbulhados de seus planetas por ações praticadas contra o meio ambiente e as condições de vida deste e em prejuízo próprio - tal qual está em vias de ocorrer conosco.

Mas façamos assim: se os dias ficarem muito quente pra vestir terno sem poder usar o ar-condicionado do carro, ou se estiver ocorrendo muitos alagamentos nas ruas no caminho para o trabalho, ou até mesmo se ficar muito difícil em viajar de avião por conta das restrições em vôos por conta da grande quantidade de poluentes emitidos por esses veículos, vamos convidar uma expedição de “bichos homens” para povoar e aquecer Marte(literalmente falando) com nossa irretocável e exemplar educação ambiental.

Fantasiosas ou não, assim como aquele morador lá de Varginha, já estou pensando em comprar meu terreninho financiado em Marte.

__________

*Advogado





____________