Domingo, 21 de abril de 2019

ISSN 1983-392X

Feliz 2008

Sylvia Romano

Mais uma vez chegou dezembro, e estou rezando para que 2008 venha o mais rápido possível. Que ano foi este? Escândalos após escândalos em Brasília. A palhaçada foi grande e, hoje, com algumas televisões cobrindo diretamente o que os nossos representantes andam fazendo, conseguimos ver ao vivo o desperdício de tempo e do nosso dinheiro pelos que nada fazem e que têm como único objetivo permanecer no cargo, conseguindo cada vez mais poder, negociando seus interesses com os colegas de forma espúria e vergonhosa.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007


Feliz 2008

Sylvia Romano*

Mais uma vez chegou dezembro, e estou rezando para que 2008 venha o mais rápido possível. Que ano foi este? Escândalos após escândalos em Brasília. A palhaçada foi grande e, hoje, com algumas televisões cobrindo diretamente o que os nossos representantes andam fazendo, conseguimos ver ao vivo o desperdício de tempo e do nosso dinheiro pelos que nada fazem e que têm como único objetivo permanecer no cargo, conseguindo cada vez mais poder, negociando seus interesses com os colegas de forma espúria e vergonhosa. O que fazer com esses grandes canalhas? Eu já sei! Nas próximas eleições, vou aderir ao movimento "ANULE SEU VOTO", que está cada vez mais forte.

Quanto à questão financeira em geral, a coisa vai de mal a pior para todo mundo, obviamente excluindo-se a classe dos banqueiros e políticos. Nós pobres e indefesos cidadãos, cada vez mais espoliados e desprotegidos, vemos a situação piorar a cada ano, vide a dos aposentados, dos médios e pequenos empresários e dos profissionais liberais, todos endividados; bem como os assalariados com seus salários achatados sendo consumidos pelos altos impostos e por necessidades prementes como saúde, educação e segurança.

Na Justiça — área em que milito — nem se fala, prazos não existem e os nossos fóruns estão cada vez mais abarrotados de processos que não andam, somem, ou não são julgados. Igualmente, nossos honorários também estão sempre comprometidos e os nossos ganhos, inexistentes.

2007 vai deixar poucas saudades. Tivemos escândalos envolvendo padres, pastores e rabinos. Renan fez o que quis, saiu impune graças as suas chantagens, mantendo o seu cargo e só perdendo a presidência do Senado. Os aviões continuaram caindo, o caos nos aeroportos prosseguiu e a grande maioria das estradas ainda ficou intransitável, afinal planejamento e infra-estrutura nunca deu voto a ninguém. O gás andou sumido, mais uma vez o petróleo de Santos apareceu e o presidente continuou viajando de Aerolula, visitando e ouvindo sempre os seus "compadres Evo, Chávez e Fidel". Até o querido Corinthians foi parar — merecidamente — na segunda divisão.

Perdemos mais um ano, ficamos mais velhos, mas como diz um antigo provérbio: "A esperança é sempre a última que morre". Ou como diz um novo ditado: "Relaxa e goza!", pois "assim é se lhe parece", como dizia Pirandello. Feliz natal e um bom ano, apesar de tudo!

__________




*Advogada do escritório Sylvia Romano Consultores Associados










______________