Segunda-feira, 16 de setembro de 2019

ISSN 1983-392X

Professor Goffredo Telles Junior e Poeta Paulo Bomfim

Celso Buzzoni

Recentemente fui cumprimentado por um monge budista, do Tibet. O cumprimento não é igual ao do ocidente, cada um estendendo a mão. O cumprimento é feito através de um leve toque na testa na testa do outro. A explicação é: a minha mente cumprimenta a sua mente. Achei interessante. E imaginei: o que sairia de um encontro assim entre o Prof. Goffredo da Silva Teles e o poeta Paulo Bomfim após um cumprimento semelhante dos monges tibetanos?

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008


Professor Goffredo Telles Junior e Poeta Paulo Bomfim – Sincronias

Celso Buzzoni*

Recentemente fui cumprimentado por um monge budista, do Tibet. O cumprimento não é igual ao do ocidente, cada um estendendo a mão. O cumprimento é feito através de um leve toque na testa na testa do outro. A explicação é: a minha mente cumprimenta a sua mente. Achei interessante. E imaginei: o que sairia de um encontro assim entre o Prof. Goffredo da Silva Teles e o poeta Paulo Bomfim após um cumprimento semelhante dos monges tibetanos?

O professor, havia muitos anos, olhou para o universo, estudou profundamente astronomia, física, filosofia, biologia e em 1970 quando o Brasil ganhou a Copa do Mundo no México lançou a primeira edição da sua festejada obra "O Direito Quântico". Coisa de maluco, alguns poderão observar. Um professor de Direito analisando uma variedade de fatores físicos, químicos, biológicos, astrofísicos, etc, procurando definir que a disciplina jurídica da convivência é a ordenação do universo no setor humano. Criou a expressão "Direito Quântico" para tentar provar que as leis – oriundas da inteligência humana – para a ordenação do comportamento dos homens em sociedade, nada mais são do que expressões silenciosas da Mãe-Natureza.

Para chegar a tal conclusão, faz com que o leitor viaje anos-luz até a criação do universo. Mergulha no chamado micro e macro cosmos, na física quântica, nos experimentos de Einstein. Faz um relato precioso tal qual os grandes astrônomos.

O poeta capta no encontro das mentes tais idéias.

E nos mostra o caminho percorrido pelo jurista, respondendo, quem sabe, ao cumprimento hipotético das duas grandes figuras:

"A natureza só entregará seus tesouros àquele que chegar a ela com amor em suas indagações".

E com certeza o jurista colocou, como em todas suas obras, grande amor nas suas pesquisas.

Também lembra o poeta que "ou tudo é real, ou tudo é fantástico. É tão estranho termos consciência do mistério como o próprio mistério em si". E mais: é "no sono, no amor e na morte que o homem se identifica com o universo".

E vai mais além: "Acredito numa essência comum gerando as aspectos múltiplos da vida. Se entendermos essa voz em nossa alma, compreendemos, através da senha, todas as vozes do espaço".

E explicando o macro e micro cosmos tão bem detalhado pelo Professor Goffredo, arremata: "Acredito que a essência do homem entenda e se identifique com a essência do universo (...) A mesma lei que rege o movimento dos astros, rege também a circulação do nosso sangue (...) Antes do homem, o tempo já existia nos frutos e nas pedras, e cada árvore era um relógio marcando a vida das chuvas".

Confirmando o exposto, o Professor leciona: "Sobre uma parte do céu, projeta-se a Constelação de Virgem. Ali, muitas milhares de galáxias se aglomeram. Nesse meio, os astrônomos assinalam um grupo de dezessete galáxias, a que deram o nome de enxame local, e que constitui, nos espaços siderais, nosso agrupamento doméstico. Em verdade, no enxame local, situa-se a Via Lacta, de que o Sol é uma das estrelas", o nosso Sol.

Com certeza, ao final desse encontro mental de segundos, algumas das idéias desses dois grandes brasileiros se cruzaram. O poeta diria ao Professor, finalizando: "Cada ser possui na caravela do corpo uma alma de navegador".

Que ambos continuem navegando pelo universo nos trazendo brilhantes idéias e pensamentos maravilhosos.

_______________

Bibliografia:

• Direito Quântico, do Prof. Goffredo Telles Junior – 7ª edição – Ed. Juarez Oliveira;

• O Colecionador de Minutos, do Poeta Paulo Bomfim – 1ª edição – 2006 – Ed. Gente

_______________

*Advogado





_______________