Quinta-feira, 25 de abril de 2019

ISSN 1983-392X

A importância do advogado nas negociações e a expectativa do cliente

Renato Almeida Viana

Via de regra, quando o cliente busca um advogado para assessorá-lo nas discussões a respeito de um potencial negócio, espera desse profissional não apenas o conhecimento da legislação aplicável. O conhecimento específico do assunto é (ou pelo menos deveria ser) um pressuposto básico.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009


A importância do advogado nas negociações e a expectativa do cliente

Renato Almeida Viana*

Via de regra, quando o cliente busca um advogado para assessorá-lo nas discussões a respeito de um potencial negócio, espera desse profissional não apenas o conhecimento da legislação aplicável. O conhecimento específico do assunto é (ou pelo menos deveria ser) um pressuposto básico.

Os negócios jurídicos estão cada vez mais complexos, exigindo dos envolvidos maiores conhecimentos. Estará mais bem posicionado na negociação quem estiver melhor informado.

Portanto, prestará uma assessoria mais eficiente o advogado que, ao ser convocado para participar de uma negociação, tenha, ou busque ter o conhecimento não apenas jurídico, mas também técnico e comercial a respeito do negócio idealizado pelo cliente.

É também fundamental nesse assessoramento perquirir o grau de importância ou mesmo de dependência do negócio para cada uma das partes contratantes, pois haverá situações em que a atuação do advogado, diante do interesse incondicional do cliente na sua efetivação, ficará limitada ao estudo dos riscos envolvidos.

Quanto maior for a busca pelo conhecimento sobre a atividade do cliente e sobre os aspectos técnicos e comerciais a serem discutidos, maiores as chances de o advogado corresponder (ou mesmo superar) as expectativas do seu contratante em relação à sua atuação.

Essa postura terá, inclusive, reflexo direto sobre a elaboração do instrumento contratual que irá formalizar o negócio jurídico. Em diversas situações, é perfeitamente possível justificar a inclusão ou exclusão de disposições contratuais em favor do seu cliente com base em argumento estritamente técnico ou comercial. Portanto, se o advogado não tem esse conhecimento ou não buscou previamente essas informações não poderá utilizá-las, no momento oportuno, em proveito do seu cliente.

Esse conhecimento muito influencia o papel fundamental do advogado de tentar minorar ao máximo os riscos e potencializar as proteções para o seu cliente, uma vez que lhe dá melhores condições de visualizar, sob a ótica empresarial, as potenciais ameaças, as obrigações específicas das partes contratantes, as responsabilidades que deverão ser atribuídas a cada uma delas, etc.

Do contrário, a atuação do advogado se resumirá à de um mero redator das condições comerciais e técnicas fixadas pelas partes, estabelecendo apenas disposições jurídicas genéricas, quase sempre dissociadas da realidade do negócio.

Em busca do melhor resultado para o seu cliente e da superação de sua expectativa em relação à sua atuação, o advogado deve obter, antecipadamente, as informações e alinhar as estratégias e as eventuais margens de concessões, tendo sempre como parâmetro a ética profissional e os demais princípios que norteiam os negócios jurídicos.

________________

*Advogado do escritório Tolentino Advogados




__________________