sábado, 26 de setembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Pinheiro Neto

Ano 1960. Era eu um jovem aluno de 2º ano das Arcadas, que queria aprender a ser advogado em moldes mais modernos, e não como aquele tipo clássico de advogado, que abria um escritório perto da Praça João Mendes e ficava esperando aparecer clientes.


Pinheiro Neto


Cássio Portugal Gomes Filho*

Ano 1960. Era eu um jovem aluno de 2º ano das Arcadas, que queria aprender a ser advogado em moldes mais modernos, e não como aquele tipo clássico de advogado, que abria um escritório perto da Praça João Mendes e ficava esperando aparecer clientes. Fiquei sabendo da existência do escritório Pinheiro Neto pelo José Luiz Cabello Campos, que estava fazendo curso na New York University e pretendia estagiar em uma grande firma de advocacia nos Estados Unidos, como realmente trabalhou dois anos em Shearman & Sterling. O José Luiz havia dito que quando voltasse iria me levar para o escritório, mas eu não quis esperar e resolvi tentar por conta própria. Achei o endereço na lista telefônica e lá fui sem marcar hora; bati na porta e perguntei se havia vaga para estudante.

Depois de alguma espera, fui atendido pelo Irion Jakobowsky, que informou que um dos dois estudantes estava saindo (naquele tempo não se falava estagiário) e iria abrir uma vaga, mas de qualquer forma seria preciso aguardar o retorno do Dr. Pinheiro de Londres, previsto para a semana seguinte. Fui chamado e entrevistado pelo Dr. Pinheiro, tendo sido admitido para começar imediatamente.

Naquela época, o escritório era na rua Maria Paula 122, e tinha apenas sete advogados e dois estudantes; Dr. Pinheiro, Décio Frugoli, Irion Jakobowsky, Luiz Carlos Penteado de Moraes, e José Luiz Cabello Campos, Fernão Bracher, Aleksas Juocys, entre Irion Jakobowsky e Luiz Carlos Penteado que estavam fazendo cursos no exterior, respectivamente nos Estados Unidos e na Alemanha. A partir daí e nos  quinze anos aproximadamente  que trabalhei em Pinheiro Neto,acompanhei o enorme e rápido crescimento, e aprendi disciplina, organização, trabalho sério e honesto, além da ética e responsabilidade profissional, bem como a obrigação de tratar bem os clientes, mantendo-os permanentemente informados por escrito sobre o andamento dos casos. O Dr. Pinheiro dedicou a sua vida ao escritório, e soube atingir com merecidos méritos o ideal e a ambição a que se propôs, de montar o melhor e o maior escritório de advocacia empresarial e internacional da América Latina. Austero, exigente, enérgico, sabia delegar mas exigia ser informado de tudo. Os famosos memorandos, que todos os advogados eram obrigados a fazer diariamente, relatando e registrando tudo o que acontecia no dia a dia profissional de cada um.Apesar de ser tido como exigente ao extremo com todos os que trabalhavam no escritório, era também leal com todos e sempre pronto a ouvir e ajudar sempre que possível. Um autêntico líder. Investia no escritório não apenas em equipamentos e instalações, mas principalmente em gente, incentivando e custeando cursos e estágios no país e no exterior. A sua visão no crescimento e na melhoria da qualidade dos serviços do escritório era tal, que em meados dos anos sessenta contratou um advogado inglês e um norte americano, mediante anúncios que mandou publicar no Financial Times e no Wall Street Journal e foi lá entrevistá-los . Os dois primeiros, Tony Clare e Bob Weiner, mantém até hoje relacionamentos com o escritório. Depois desses dois pioneiros, muitos outros foram contratados ao longo do tempo. Enfim, há ainda muito a contar, mas o espaço é curto. Encerro estas linhas, afirmando que J. M. Pinheiro Neto foi um privilegiado, que soube empregar o seu enorme talento e inúmeras qualidades, na criação e desenvolvimento da firma Pinheiro Neto Advogados, conhecida, respeitada e conceituada em todo o mundo.

_________________

*Advogado do escritório Novaes e Roselli Advogados









__________________

Atualizado em: 1/1/1900 12:00

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

É Autor Migalhas? Faça seu login aqui

AUTORES MIGALHAS

César Moreno

César Moreno

Migalheiro desde 2013

Rafaela Ruth Brands

Rafaela Ruth Brands

Migalheira desde 2019

Gustavo Abdalla

Gustavo Abdalla

Migalheiro desde 2019

Diana Karam Geara

Diana Karam Geara

Migalheira desde 2015

Alexandre Marrocos

Alexandre Marrocos

Migalheiro desde 2016

Caio César De Oliveira

Caio César De Oliveira

Migalheiro desde 2011